Teste – Volkswagen Constellation 25-370

VOLKSWAGEN CONSTELLATION 25-370




VOLKSWAGEN CONSTELLATION 25-370

Motor de 367cv de potência, turbo de geometria variável e cabine grande e confortável são itens que merecem destaque no Constellation 25.370 6X2, o extrapesado que chegou para reforçar a bandeira levantada pela Volkswagen de que seus caminhões são desenvolvidos para atender na medida as necessidades do mercado de transporte rodoviário de cargas.

O transportador de cargas rodoviárias, seja ele autônomo, agregado, ou frotista, espera de cada lançamento da indústria brasileira de caminhões mais do que um novo produto no mercado. Isso porque o veículo já sai da linha de montagem com sua missão definida e deve agregar capacidade técnica para cumpri-la com eficiência. Feito sob medida, o caminhão atual traz uma carga de tecnologia distribuída em toda sua extensão, a qual se traduz ao atender as expectativas do cliente nos quesitos desempenho, conforto e segurança, entre outras exigências.

Cabine dispõe de espaço para guardar objetos e conta com um console cuja tampa se transforma em uma mesinha
Cabine dispõe de espaço para guardar objetos e conta com um console cuja tampa se transforma em uma mesinha

Um desses novos produtos é o Constellation 25.370 6X2, um caminhão da família de extrapesados da Volkswagen, a qual inclui também outras duas versões, a 19.370 4X2 e a 31.370 6X4, e que juntas formam uma “nova geração” de produtos da marca. Como destaque principal, é equipada com um moderno motor de 367cv de potência, o NGD 370, produzido pela MWM International, na cidade de Canoas/RS. Para equipar a nova família Constellation, este propulsor passou por certas alterações, após trabalho desenvolvido em parceria com o departamento de engenharia da Volkswagen.

Após rodar com uma unidade cedida pela Volkswagen Caminhões e Ônibus à Revista O Carreteiro, ficou a constatação de que se trata de um motor “valente”, que surpreende com sua litragem pouco acima de nove mil cm3. Se mostrou eficiente para tracionar – em boa velocidade de cruzeiro (entre 70 e 80 km/hora) – um conjunto bitrem carregado no peso de balança – 57 toneladas de PBTC.

Sistema híbrido Volksnet é uma solução oferecida pela montadora para rastreamento e monitoramento do veículo em tempo real, com cobertura dentro e fora do território brasileiro
Sistema híbrido Volksnet é uma solução oferecida pela montadora para rastreamento e monitoramento do veículo em tempo real, com cobertura dentro e fora do território brasileiro

Mas cabe acrescentar que em termos de desempenho o veículo não pode ser comparado a outros modelos com motores de maior litragem e maior potência para arrastar a mesma carga, itens pelos quais o transportador tem de pagar mais também, caso os queira. Além disso, depois que o motorista se torna mais íntimo do Constellation – e aprende a trabalhar com ele – passa a tirar maior proveito do trem de força e a mantê-lo em bom ritmo na estrada sem forçar o equipamento ou penalizar o consumo.

O motor NGD 370 tem também como destaque – entre outros detalhes técnicos – o turbo com o sistema de geometria variável, uma tecnologia que faz a diferença no desempenho do veículo, conforme foi verificado durante uma viagem realizada pela equipe da Revista o Carreteiro.

O painel do Constellation é descomplicado e o volante de direção, de bom diâmetro, conta com várias regulagens
O painel do Constellation é descomplicado e o volante de direção, de bom diâmetro, conta com várias regulagens

É provável que os carreteiros ainda vão ouvir muito pelas estradas falar sobre turbo de geometria variável. Em poucas palavras, o turbo-compressor está atrelado a um sistema de comando eletrônico que varia continuamente o ângulo de abertura de suas palhetas. Isso ocorre conforme o motor é exigido. E no caso específico do motor do VW Constellation, o turbo-compressor Multi Turbo System (MTS), nome dado pela montadora para identificá-lo e diferenciá-lo dos demais, possibilita maior rapidez e eficiência nas respostas do motor aos comandos do carreteiro.

O sistema MTS executa também a função de freio motor no escapamento através de um recirculador e resfriador que aproveita parte dos gases da exaustão, a qual retorna à câmara de combustão e produz a combustão a temperaturas mais baixas e com menos emissões de poluentes. Enfim, trata-se de um motor que dá conta do recado.

A cabine leito é equipada com um colchão que atende motorista de qualquer porte
A cabine leito é equipada com um colchão que atende motorista de qualquer porte

Durante nossa viagem, foi possível perceber também – nos trechos de rodovia em declive – a performance do freio motor de 360cv de potência. O sistema é integrado eletronicamente à turbina, tem atuação no cabeçote do motor, e opera em duas fases. Denominado de Dual Power Brake (DPB), proporciona aumento na velocidade média operacional, na potência de frenagem e na velocidade em declives. Tudo isso com menos trocas de marchas, conforme comprovamos ao descer trecho de Régis Bittencourt (BR-116) conhecido como Serra dos Noventa, entre a capital paulista e o Vale do Ribeira/SP.

O VW Constellation conta também com uma transmissão reconhecida pelo mercado como um produto eficiente. É a ZF 16S 1685TD, com 16 velocidades sincronizadas, cujo escalonamento de marchas é favorável ao carreteiro, pois o ajuda nas rotas de longas e médias distâncias, com menos trocas de marchas. É uma caixa fácil de trabalhar, com engates suaves e precisos. Isso se deve, em parte, ao sistema de engate pneumático, que associado ao pedal da embreagem não exige esforço do pé do carreteiro, e torna a condução mais agradável.

O teto conta com alçapão (de série) e a parte superior frontal da cabine oferece espaços para aparelhos e porta-objetos
O teto conta com alçapão (de série) e a parte superior frontal da cabine oferece espaços para aparelhos e porta-objetos

Outro item que merece destaque no Constellation 19.370 6X2 é o levantamento parcial – ou total – do terceiro eixo para dar maior tração ao veículo, porque parte do peso da carga é transferida para o eixo de tração do cavalo-mecânico. Este recurso é acionado através de um botão no painel de controle do veículo. Também merece destaque o sistema de bloqueio transversal do diferencial, item de série na versão 25.370. Este recurso proporciona maior tração ao veículo nos trechos de subidas e o acionamento é feito através de simples toque do motorista em um botão no painel.

Outra característica importante do veículo é o conforto e o silêncio que imperam a bordo da cabine com o veículo trafegando em velocidade média de 70/80km/hora. É uma condição que se deve ao sistema de suspensão da cabine bem resolvido, que conta com amortecedores frontais e traseiros com regulagem e evita as vibrações que incomodam o motorista e ajudante, principalmente nas viagens mais longas. O sistema é de série no Constellation 25.370.

Cabine tem bom isolamento termo- acústico, basculamento hidráulico e garantia de seis anos contra corrosão
Cabine tem bom isolamento termo- acústico, basculamento hidráulico e garantia de seis anos contra corrosão

Além do espaço e conforto que disponibiliza para os ocupantes, itens que são motivo de orgulho da Volkswagen em relação à cabine da linha Constellation, o ambiente interno é bem ventilado, principalmente em razão do teto alto com escotilha. Esta cabine tem garantia de fábrica de seis anos contra corrosão.

O console – cuja tampa se transforma em uma mesinha quando fechada – incorpora espaço porta-trecos e complementa com sobra outros espaços no interior da cabina, como os bolsões nas portas – destinados a guardar objetos e documentos da carga e do caminhão – e os nichos na parte superior frontal. O volante de direção – com quatro raios e bom diâmetro – oferece várias posições de regulagem, enquanto o painel de instrumentos, por sua vez, é simples e descomplicado, oferece boa visibilidade para o motorista e disponibiliza todas as funções necessárias para a operação do caminhão.

Motor VW NGD 370 gera 367cv de potência e conta com a tecnologia do turbo de geometria variável, que ajuda a manter torque alto em baixas rotações
Motor VW NGD 370 gera 367cv de potência e conta com a tecnologia do turbo de geometria variável, que ajuda a manter torque alto em baixas rotações

A parte analógica do painel de instrumentos conta com velocímetro, conta-giros e marcadores de pressão do freio, da temperatura do motor, da pressão do óleo e combustível, enquanto outras informações geradas pelo computador de bordo são acessadas pelo menu, e aparecem num display também de boas dimensões. “Menos não compensa e mais também não é preciso”, expressou, satisfeito, ao final da viagem, nosso motorista, ao parafrasear a propaganda da VW.

FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA

Teste feito pela equipe da Revista O Carreteiro




38 comentários em “Teste – Volkswagen Constellation 25-370

  • 01/07/2017 em 12:16
    Permalink

    Bom dia, gostaria de saber o valor do motor scania 360 ou 420 para colocar no Volkswagen 25370, quanto fica a mão de obra para colocar o motor?

    Resposta
  • 01/01/2017 em 11:30
    Permalink

    vcs que falam mal desse modelo é pq não sabem operar esse e nem outro tipo de caminhão, tenho 3 unidades q comprei seminovos, estão todos na faixa de 800.000 km, o caminhão é andador, forte e econômico, faz medias de 2.0 a 2.5 km/l . O segredo da durabilidade desse motor está no travamento da hélice, para q ela gire conforme a rotação do motor, trabalhar na faixa verde de giro também é crucial para a vida do motor. Já tive Scania 112, 113 e 124, tive Mercedes e ainda tenho, mais a minha preferencia é pelo VW 25370, caminhão ótimo, baixa manutenção, tudo barato.

    Resposta
    • 25/01/2017 em 02:45
      Permalink

      como travar a helice estou negociando um 2009 vc pode me esclarecer melhor!

      Resposta
    • 19/02/2017 em 10:20
      Permalink

      bom dia td bem tenho um desses tamb mas ñ estou rodando por problemas pessoais e ñ to querendo colocar motoristas no momento por medo de quebrar o caminhão , tamb acho um otimo caminhão mas como é esse travamento de helice ñ entendi.

      Resposta
      • 09/06/2017 em 14:05
        Permalink

        É fácil
        Só retirar a hélice e travar
        Eu tô comprando um desse modelo 370
        Eu já travei a hélice de um 9-150 com pedaço de chapa e solda

  • 27/11/2016 em 19:04
    Permalink

    Olá amigos! Fiz um alongamento no chassi do 25-370 e coloquei um basculante. Quero substituir
    o motor por um menor, de preferencia o 19-320. Há alguem que tenha este motor? Conhecem alguem que faz esta adaptação? Por favor me informem. Grato

    Resposta
  • 24/11/2016 em 15:42
    Permalink

    Algum Interessado em Substituir o motor do ( 370 ) por Motor Scania ou MBB eh só entrar em contato pelo número (81) 3479 – 5102 ou (81) 3082-0323. Estamos aqui para melhor lhe servir. Já substituimos sete com motor Scania e Um com motor MBB.

    Resposta
  • 25/09/2016 em 20:47
    Permalink

    OLA ALGUEM SABERIA ME DIZER SE A GENTE FAZER DUN CAVALO 25370 UM CAMINHAO TRUCK SERA Q FICA UM BOM TRUCK, E O PESO DE BALAÇA SERA Q NAO FICA MUITO PESDO…. Obrigado pfv de um parecer ok, no aguardo, att…..

    Resposta
  • 04/11/2014 em 08:53
    Permalink

    ola amigos estou querendo compra um 25370 2010 esto em duvida se presta por que so vejo falar mau dos 2008 e 2009?

    Resposta
  • 26/09/2014 em 20:33
    Permalink

    Prezados amigos. Obrigado por deixarem suas impressões sobre o 25-370. Estou pensando em comprar um que teve seu motor trocado por cummins. Alguém sabe informar se este motor cummins se aplica bem no 25-370? obrigado.

    Resposta
  • 21/07/2014 em 20:38
    Permalink

    Gostaria muito de comprar um 25370, mas com todas essas opiniões não da para confiar! o que vw fala sobre este motor?

    Resposta
  • 20/07/2014 em 20:49
    Permalink

    o caminhão ficou bonito,mas o motor é uma merda,os proprietários deviam se unir e mover uma ação coletiva.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!