Bope ataca barricadas do tráfico com ‘transformers’

Para destruir obstáculos instalados por bandidos, tropa de elite da PM ganha pá mecânica, retroescavadeira e trator

Pá mecânica é o primeiro dos equipamentos adquiridos para o Bope remover barricadas de traficantes.




Pá mecânica é o primeiro dos equipamentos adquiridos para o Bope remover barricadas de traficantes.

Uma frota de veículos gigantes, pesados, capazes de destruir qualquer obstáculo e que lutam contra as forças do mal. Essa não é uma cena de um filme sobre carros que se transformam em robôs, mas de uma realidade próxima para a tropa de elite da PM. Os novos equipamentos adquiridos pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) — uma linha de veículos especialmente encomendados para destruir barricadas do tráfico nas favelas — começaram a chegar à unidade esta semana e ganharam, dos policiais, o apelido de ‘Transformers Caveiras’’.

O projeto de equipar a Unidade de Demolição do batalhão com pá mecânica, retroescavadeira, caminhões e trator de esteira surgiu há dois anos, mas só entrou em prática há cerca de 40 dias, quando a primeira compra foi feita. Cada veículo custou cerca de R$ 200 mil, seguindo à risca as necessidades das ações do batalhão.

INVESTIMENTO

“Fizemos um estudo para ver o que realmente precisávamos no cenário que temos hoje nas favelas. O Bope usava equipamentos emprestados, que nem sempre estavam disponíveis e, caso houvesse danos, era preciso arcar com os custos. É um excelente investimento e que vai devolver às pessoas seu direito de ir e vir”, contou o ‘pai da ideia’, tenente-coronel Alberto Pinheiro Neto, ex-comandante do Bope.

O primeiro veículo entregue ao batalhão foi uma pá mecânica, que tem alcance de seis metros de comprimento e é capaz de retirar obstáculos a uma altura de até cinco metros. Ela é equipada com um rompedor — pinos que perfuram e destroem blocos de concreto. De perto, o ‘transformer’ impressiona: são três metros de altura, uma grande pá na frente para a retirada de destroços e cabine com ar-condicionado para o piloto. E, como não poderia deixar de ser, foi todo pintado de preto, a cor-símbolo dos caveiras.

Hoje está prevista a chegada retroescavadeira, que também possui uma arma especial, um martelo hidráulico para quebrar muros. Os veículos serão blindados para entrar em ação. A ideia é que eles entrem à frente da tropa para garantir o acesso livre dos policiais e, depois, a chegada de serviços públicos, como coleta de lixo, iluminação, consertos e entregas.

Próxima atração: trator de 15 toneladas

Segundo Pinheiro Neto, as próximas aquisições serão um trator-esteira — de 15 toneladas e capaz de transpor obstáculos grandes —, um caminhão para transporte da tropa e um muque, guincho que levanta objetos pesados.

O policiais que integram da Unidade de Demolição do Bope são especializados em explosivos. Eles participaram, por exemplo, da derrubada de um ‘quartel-general’ erguido por traficantes da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, ano passado. Somente em 2008, a unidade mandou pelos ares cerca de 75 muros de contenção, barricadas e bunkers construídos por traficantes de drogas.

Além da nova frota blindada, a unidade também vai ganhar explosivos especiais, para a utilização em comunidades, evitando o risco de danos à população.

Satisfeito com a aquisição dos novos equipamentos, o comandante do Bope, coronel Paulo Henrique Moraes, comemora. “Será muito útil. Infelizmente, os criminosos tentam restringir nossos movimentos e nos obrigam a usar esse tipo de material para garantir a lei”.

Fonte: O Dia




Deixe sua opinião sobre o assunto!