Caminhão frigorífico é flagrado com carga de madeira ilegal no Pará

Carregamento inclui tábuas de castanheira, árvore cujo corte é proibido. Material estava escondido sob caixas plásticas.

Um caminhão frigorífico foi flagrado na rodovia PA-150, no muncípio de Marabá (PA) com um carregamento de 15 metros cúbicos de madeira ilegal, informa o Ibama. Entre as tábuas apreendidas havia castanheira, variedade cujo corte é proibido. O dono do caminhão, que foi apreendido também, foi multado em R$ 4,5 mil pelos agentes ambientais.

Parte das tábuas apreendidas era de castanheira, cujo corte é proibido.




Parte das tábuas apreendidas era de castanheira, cujo corte é proibido.

As tábuas estavam escondidas em meio a 570 caixas plásticas para transporte de verduras. A prática de esconder madeira em um caminhão-baú é incomum, já que normalmente este tipo de material, ainda que ilegal, é levado em carrocerias abertas. De acordo com o instituto, a carga iria para Goiás.

Um leitor do Globo Amazônia já havia denunciado esquema semelhante de transporte ilegal de madeira da Amazônia àquele estado. “Em Goiânia e região, chegam diariamente mais de 20 caminhões de madeira ilegal. Os caminhões levam caixas com verduras para o Pará, Rondônia e Mato Grosso, e voltam com as caixas vazias cobrindo a madeira”, denunciou o internauta.

Na mesma PA-150, e também no último fim-de-semana, foram flagrados 24 caçadores e passarinheiros. Um veado, duas pacas, uma cutia, um tatu e um jabuti já mortos estavam em poder dos suspeitos. Além desses animais, foram recuperados um tatu-peba, 17 curiós e um trinca-ferro vivos. A estrada seria uma rota para caçadores porque há nas imediações fragmentos ainda intactos de floresta amazônica.

Ainda na mesma barreira de fiscalização ambiental, segundo o Ibama, foram interceptados quatro caminhões de carvão sem a documentação necessária para o transporte.

Fonte: Globo Amazônia

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!