Caminhões pesados do futuro serão super-leves

1




Menor peso nos veículos significa uma redução no consumo de combustível e, consequentemente, também uma diminuição na emissão e dióxido de carbono (CO2).

Até agora a tecnologia para a redução do peso vinha sendo usada principalmente pela Volvo Aero nos componentes para aeronaves. Mas os engenheiros da companhia de pesquisa da AB Volvo, a Volvo Technology, perceberam grandes oportunidades no uso de tecnologia similar para reduzir em, no mínimo, 20% o peso da cabine e do chassi dos caminhões pesados num prazo de dez anos.

“Estamos criando um veículo super-leve num ambiente computadorizado que simula como milhares de pequenas alterações de projeto podem reduzir o peso total do veículo sem afetar outras de suas características, como a capacidade de absorver choques ou a habilidades para carregar cargas”, declara Carl Fredrik Hartung, gerente de projeto da Volvo Technology.

Consumo menor

Um veículo mais leve, seja caminhão ou ônibus, pode ser movido por um motor de menor porte. Caso o motor deste veículo mais leve utilize combustível renovável, ou uma solução híbrida (motor diesel + motor elétrico), a redução de consumo e a consequente diminuição emissão de gases podem ser ainda mais significativas.

Um dos desafios dos engenheiros da Volvo é o fato de veículos super-leves exigirem materiais de alta resistência, que são mais caros, e que precisam ser produzidos em quantidade grande o suficiente para manter os custos reduzidos.

“É importante fazermos simulações computadorizadas meticulosas e padronizarmos o processo de produção para que alcancemos uma solução comercialmente viável para a fabricação de veículos mais leves”, diz Hartung, lembrando que a engenharia da Volvo Technology já percorreu um longo caminho neste projeto. “Mas há ainda muito trabalho a ser feito antes que os primeiros veículos super-leves seja comercializados”, conclui.

Fonte: Volvo

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!