Delegado: conteúdo de carga roubada de caminhão dos Correios pode ser de armas

O delegado Luiz Alberto Andrade, titular da 38ª DP (Irajá) afirmou, nesta terça-feira, que o conteúdo da carga do caminhão dos Correios roubado pela manhã na Rodovia Presidente Dutra, entrocamento com a Avenida Brasil, pode ser de armas encomendadas por bandidos do Complexo do Alemão.

O caminhão roubado dos Correios abandonado por ladrões em Olaria




O caminhão roubado dos Correios abandonado por ladrões em Olaria

O motorista dos Correios, José Antônio Aparecido, de 54 anos, saiu de São Paulo às 23h45 de segunda-feira e seu destino seria o prédio dos Correios, localizado na Avenida Presidente Vargas, na Cidade Nova, no Centro. De lá, o motorista seguiria para outro prédio dos Correios em Manguinhos. Por volta de 5h, dez ladrões, que usavam seis carros, bloqueram o caminho de José e o obrigaram a parar o caminhão de placa JHM 2124 registrado em Brasília. O homem foi rendido, encapuzado e colocado em um dos veículos dos bandidos, que o levaram para o cativeiro.

Durante três horas, José Aparecido foi vigiado pelos bandidos no cativeiro. Mais tarde, novamente encapuzado, ele foi levado para Olaria Penha, onde já estava o caminhão, e liberado. O local fica a cinco minutos de distância do 16ª BPM.

Os militares o levaram para a 38ª DP (Irajá), para relatar o caso. O fato de José fazer o transporte Rio-São Paulo desacompanhado despertou surpresa nos policiais de plantão, já o trajeto entre as duas cidades apresenta trechos críticos para roubo.

Policiais civis da 38ª DP (Irajá) entraram em contato com a empresa que realiza o serviço de rastreamento por satélite e descobriram que o caminhão dos Correios esteve pela última vez, antes de ser liberado pelos bandidos, no Complexo do Alemão, possivelmente na favela da Vila Cruzeiro.

Fonte: O Dia Online

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!