Dirigir atrás de um caminhão economiza combustível?

Escolhemos mais uma vez um episódio dos MythBusters para fazer parte de nossa “biblioteca de curiosidades”. Neste episodio, os caçadores de mitos verificaram a economia de combustível de um automóvel, que permanece em movimento atrás de um caminhão (muito grande). Essa posição, por sua vez, diminui a resistência do ar e consequentemente diminui o consumo de combustível. Vamos entender por que isso acontece.

Bom, para quem acompanha nossas postagens, deve-se lembrar da explicação que foi explanada na matéria: “É mais econômico andar com os vidros abertos ou o ar-condicionado ligado?“, quanto maior for o número de obstáculos, mais combustível o veículo consome. Então, se o carro está em movimento atrás de um caminhão, o arrasto (força contrária) produzido pelo vento, diminui, possibilitando assim a economia do combustível.

Para comprovação, o teste foi feito da seguinte maneira:

1°. Foi verificado o consumo de combustível de um carro com a velocidade de 90km/h.

2°. Posteriormente foi medido o consumo de combustível de um carro também com a velocidade de 90km/h, mas agora atrás do caminhão, com a distância de 30 metros.

3°. O mesmo procedimento, só que com a distância de 15 metros do caminhão.

4°. Depois com o carro a 6 metros do caminhao.

5°. Com 3 metros.

6°. E por fim, com 50 centímetros de distância do caminhão.

O resultado obtido foi surpreendente. Para melhor visualização, montamos uma tabela:




A porcentagem máxima de economia que obtiveram foi de 39%.

Para termos uma idéia, suponhamos que você faça uma viagem com a distância de 1000 km. Seu carro consome 1 litro de álcool a cada 10 km percorridos e que o álcool custe R$1,17.  Nessa viajem, você gastaria R$117,00. Porém, se dirigir atrás de um caminhão a 3 metros de distância durante toda a viagem, você gastaria R$71,37.

A economia obtida por essa tática pode ser significativa, porém o risco é bem maior que a contenção dos gastos. De acordo com especialistas em segurança no trânsito, o conselho é manter uma distância de 2 segundos do veículo que está na frente, pois caso haja um imprevisto, você consegue reagir a tempo. A distância indicada, mantendo a velocidade de 90km/h é de 50 metros (basta você fazer o calculo básico: velocidade é igual ao espaço pelo tempo). Sendo assim, concluímos que a economia de 11% nos gastos, não compensa os perigos de dirigir a 30 metros de um caminhão.

Fica uma pequena dúvida quanto ao teste realizado: quando a distância diminui a economia aumenta, mas na última etapa, em que a distância era de 50 cm, a economia foi menor que a distância de 3 metros. Não deveria ser o contrário? Sim, porém mesmo o teste realizado em situação controlada, é muito difícil e perigoso dirigir a 90 km/h nessa distância. O piloto teve que acelerar e freiar o carro muitas vezes, para manter as características de velocidade e distância, e isso leva ao um maior consumo de combustível.

PS: Como eu faço para saber se estou dirigindo a 2 segundos de distancia do veiculo a minha frente? É simples. Escolha um ponto fixo a frente, uma árvore, por exemplo, no momento em que o veículo a sua frente passar pela árvore, você conta mentalmente quantos segundos esta mesma arvore chegou ate o seu veículo, se esse tempo for igual ou maior que 2 segundos você está a uma distancia segura, se for menor, cuidado e reduza a velocidade.

Trecho do programa no Youtube:

Fonte: CurioFísica

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!