Morto-vivo

VWCO é mais uma a ressuscitar o motor dianteiro em ônibus. No mundo, MAN investe na expansão da marca

Preço é determinante para a volta do motor dianteiro nos ônibus




Preço é determinante para a volta do motor dianteiro nos ônibus

Se fosse um filme, o novo lançamento da Volkswagen Caminhões e Ônibus poderia se chamar “De volta para o futuro”. Assim como a Scania, que relançou o obsoleto chassi de ônibus com motor dianteiro sob o novo conceito da chamada Série F. Agora, a VWCO apresenta mais duas versões, dirigidas aos frotistas dos segmentos urbano, fretamento e articulado, os novos chassis VW 17.260 EOD e VW 17.260 EOD V-Tronic, disponíveis sob encomenda a partir de setembro.

Com lamentável expressividade de vendas, os ônibus com motor dianteiro representam 55% de todos os veículos vendidos no Brasil. Vislumbrando este mercado absolutamente conservador, a marca desenvolveu os novos produtos. “Com os novos modelos, queremos atender as necessidades básicas dos operadores e fortalecer ainda mais a marca Volkbus no segmento de ônibus motor dianteiro, hoje responsável por 40% do nosso volume de vendas”, revela Ricardo Alouche, diretor de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America.

Especificações
Motorização eletrônica MWM 6.12 TCE com seis cilindores; potência de 260 cv; sistema de injeção Common Rail e polia adicional para ar condicionado opcional. A caixa de transmissão ZF também equipa o novo VW 17.260 EOD na versão mecânica.

Expansão global

Foco no promissor mercado do BRIC
Foco no promissor mercado do BRIC

Após ingressar no mercado brasileiro, após a aquisição bombástica da Volkswagen Caminhões e Ônibus, agora, a MAN confirmou que irá comprar 25% mais uma ação da montadora chinesa Sinotruk, líder de mercado no segmento de caminhões pesados, por 560 milhões de euros. A entrada no mercado chinês reforça a estratégia da marca de expandir-se no mercado global através dos países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China).

A partir deste negócio, uma nova linha de caminhões deverá ser desenvolvida para aquele mercado. A marca alemã confirmou que irá licenciar as tecnologias dos caminhões TGA, como motores, chassis e eixos, além do fornecimento de apoio técnico e gerencial contínuos para os processos produtivos e da nacionalização dos equipamentos. Essa série será montada nas unidades fabris da própria Sinotruk, na China.

Futura fusão

Fusão para equilibrar o crescimento da MAN
Fusão para equilibrar o crescimento da MAN

A MAN Diesel SE e a MAN Turbo AG passarão a trabalhar com maior proximidade. Com a fusão, a nova empresa buscará maior crescimento, além da otimização de custos e um posicionamento mais incisivo em seus respectivos nichos de atuação. “Com isto, o grupo MAN está unindo as competências de motores e de usinas de força da área de motores a Diesel com as de tecnologia de compressores e turbinas da área de máquinas turbinadas para formar uma forte unidade, a Power Engineering”, informa Håkan Samuelsson, presidente da MAN SE.

A previsão, a partir da fusão das divisões, será a possibilidade de fornecer pacotes de produtos, como por exemplo, usinas DCC (Diesel Combines Cycle – usina combinada turbinas e Diesel) ou sistemas de reciclagem térmica para uso marítimo.

“Ao lado da ampliação da linha de produtos, a integração de ambas as áreas da MAN criará mais vantagens, por exemplo, no que se refere a custos: mencionamos aqui as atividades conjuntas de compras em nível mundial ou o uso comum de instalações produtivas já existentes”, revela Georg Pachta-Reyhofen, presidente da MAN Diesel SE e futuro presidente da nova empresa.

Com a compra da Volkswagen Caminhões e Ônibus no Brasil, a MAN observou um volumoso crescimento no mercado de veículos comerciais dentro do grupo MAN. Com a fusão da MAN Diesel com a MAN Turbo, o grupo encontrou uma maneira de equilibrar, novamente, a balança. A Power Engineering projeta um faturamento anual da ordem de 4 bilhões de euros, com cerca de 12 mil colaboradores em todo o mundo. A sede da nova empresa será na cidade de Augsburg, na Alemanha.

Fonte: Transpoonline

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!