Satélites e celulares monitoram ociosidade em caminhões de carga

Sensores no teto de cada baú ou contâiner monitoram continuamente o volume vazio disponível




Sensores no teto de cada baú ou contâiner monitoram continuamente o volume vazio disponível

O transporte de mercadorias por caminhões e contêineres é um negócio altamente automatizado e otimizado. No entanto, até mesmo com o melhor planejamento possível, deixa-se muitas vezes espaço útil vazio no interior dos baús de carga.

Espaços vazios via satélite

Com essa constatação, dois inventores alemães tiveram uma ideia para usar os satélites e a rede comum de telefonia celular de forma a melhorar a repartição da capacidade de carga no interior dos caminhões e contêineres.

Os satélites já são largamente utilizados no setor de transportes, mas apenas para o rastreamento dos veículos. A nova técnica usará essa infraestrutura para otimizar o próprio negócio de logística.

Otimização da carga útil

Mario Neugebauer e Jürgen Anke criaram uma solução inteligente para localizar espaços vazios no interior dos veículos, identificando uma capacidade ociosa que pode ser ocupada por ordens de transporte de última hora ou em postos de coleta no meio do caminho.

“Muitas vezes, as empresas transportadoras desconhecem o volume de carga exato e o espaço disponível nos caminhões. Elas usam planos de acondicionamento para otimizar o uso dos caminhões mas, na realidade, é difícil segui-los à risca e, muitas vezes, o espaço não é totalmente usado. É por isso que é importante conseguir acompanhar o volume de carga disponível em tempo real, que é o que fazemos com a nossa solução”, explicou Anke.

Monitoramento do volume de carga

O sistema, batizado de LoVoTrack (Load-Volume Tracking – monitoramento do volume de carga) usa sensores ultrassônicos, transmissão de dados sem fios e navegação por satélite para obter informações sobre o estado de carga dos caminhões e contêineres.

“Instalamos sensores no teto de cada baú, que monitoram continuamente o volume vazio disponível. Estas informações, juntamente com os dados precisos de navegação por satélite relativos ao local onde o caminhão se encontra, são transmitidas através de uma rede comum de telefonia celular para um servidor central que segue toda a frota de caminhões da empresa transportadora. Torna-se, assim, fácil atribuir novas cargas aos caminhões com volume disponível”, afirmou Neugebauer.

Execução em tempo real

Na prática, este sistema permite gerir mais rapidamente novos pedidos para transportar mercadorias. Em vez de inserir o tempo de coleta e transporte num plano de romaneio, que é depois integrado num programa de entregas, quando muito no dia seguinte, o servidor central consegue identificar o caminhão mais próximo com espaço disponível em tempo real.

Neugebauer destaca que “a melhor solução de trabalho também tem o melhor impacto ecológico. Reduzindo o espaço vazio total dentro de um baú, aumentamos a eficiência global de transporte e reduzimos, assim, a quantidade de poluição por carga transportada, incluindo as emissões de dióxido de carbono.”

A vantagem do novo sistema de rastreamento de carga foi ter demonstrado uma abordagem inovadora para medir o espaço livre disponível e uma forma fácil e robusta de instalação do dispositivo. Além disso, o LoVoTrack é escalável, podendo ser usado em diferentes tipos de carrocerias e contêineres”

O sistema já está sendo avaliado pela empresa DHL.

Fonte: Inovação Tecnológica

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!