Banco do Brasil ainda não se adequou ao novo Procaminhoneiro




Quase três meses após o anúncio das novas regras do Procaminhoneiro e do Finame, o Banco do Brasil ainda não está operando estas linhas de financiamento com os juros mais baixos de 4,5% ao ano e 7% ao ano, respectivamente.

Questionada sobre o porquê da demora em se adequar às novas regras, a assessoria de imprensa do banco encaminhou a seguinte resposta oficial à Revista Carga Pesada: “O Banco do Brasil está efetuando ajustes operacionais para adequação às novas condições do Finame Procaminhoneiro, com PREVISÃO de disponibilização, na rede de agências, em outubro/2009”.

As novas regras foram anunciadas pelo BNDES no início de julho e passaram a vigorar no dia 27 daquele mês. Além da redução dos juros, que antes eram de 13,5% em média no Procaminhoneiro e de 10,25% no Finame comum, o prazo de pagamento subiu de 84 para 96 meses.

O Procaminhoneiro agora também pode financiar caminhões com até 15 anos de uso – antes, o limite era de oito anos. O governo ainda criou o Fundo de Garantia de Investimento (FGI) para incentivar as vendas – o FGI, que cobrirá parte dos riscos dos bancos repassadores dos empréstimos, em casos de inadimplência.

Fonte: Revista Carga Pesada

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!