Actros, o caminhão pesado de luxo




A Mercedes Benz apresentou durante seu Brand Experience, em uma pista fechada no Rodoanel, em São Paulo, sua mais nova máquina pesada, o Actros 2646 LS 6×4, e o Rodas e Cia estava lá para testar este gigante.

Equipado com motor V6 de 456 cavalos, o Actros é o caminhão de maior potência da marca, entre os pesados, no País.

Mas o caminhão é muito mais que apenas potência e força. Ele introduz no mercado brasileiro novos padrões de conforto, desempenho, tecnologia e segurança para o transporte de cargas, dignos de um automóvel de luxo.

Por isso, o Actros será uma das principais novidades da Mercedes para o Salão Internacional do Transporte – Fenatran 2009, que será realizado no Anhembi, em São Paulo, entre os dias 26 e 30 de outubro.

Previsão de chegar às concessionárias não há. Na verdade, a Mercedes informou que a partir de 2010 vai levar o caminhão às principais lojas do Brasil, para mostrar por uma semana o produto para clientes.

Segundo a Mercedes, o caminhão, que deve vir com preço entre R$ 370 e R$ 470 mil, dependendo dos opcionais, deve atender aos clientes que fazem questão de atrelar sua marca a uma frota moderna.

Tecnologia

Produzido na Alemanha, o Actros 2646 LS traz para o Brasil uma série de avançadas tecnologias, como o câmbio totalmente automatizado sem pedal de embreagem, sistemas de orientação de faixa de rolagem e de controle de proximidade, bloqueio de deslocamento para partida em rampa e assistente ativo de frenagem, bem como ABS, ASR e retarder.

Além de toda essa tecnologia embarcada, o Actros rodoviário se destaca por sua suspensão a ar e pela cabina Megaspace (com 1,92m de altura), com piso totalmente plano.

Com 3.300 mm de entre-eixos, ele permite a utilização de diversos semirreboques, como carga seca aberta, furgão, sider, grãos, tanques de líquidos e gases e porta-contêiner, entre outros.

O caminhão é indicado especialmente para longas distâncias rodoviárias e para multicomposições, como bitrem (sete eixos e 57 toneladas) e rodotrem (nove eixos e 74 toneladas).

Ele também já atende à resolução Contran 326/09, que, a partir de 1º de janeiro de 2011, tornará obrigatório o uso da tração dupla 6×4 em composições com PBTC de 57 toneladas.

Fonte: Jornal A Cidade

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!