Festa no Serro para o escritor Oswaldo França Júnior

Encontro faz homenagem ao autor de Jorge, um brasileiro, falecido há 20 anos. Livro inspirou a série Carga pesada




Encontro faz homenagem ao autor de Jorge, um brasileiro, falecido há 20 anos. Livro inspirou a série Carga pesada

Os 20 anos da morte do escritor mineiro Oswaldo França Júnior serão lembrados da forma como ele gostaria: com oficinas literárias, palestras e mesas-redondas na terra dele, a cidade do Serro, na região do Alto Jequitinhonha. O autor faleceu em acidente automobilístico em julho de 1989, mas os amigos e admiradores não se esquecem dele.

Recentemente, jantar reuniu dezenas de companheiros do romancista no Restaurante Dona Lucinha, em Belo Horizonte. Hoje, começa o 1º Encontro Literário do Serro – 20 anos sem Oswaldo França Júnior. Promovido pelo Movimento Áurea Cidadania e Identidade Cultural, em parceria com a Associação Serrana de Turismo (Serrotur), o evento oferecerá, até domingo, palestras e oficinas literárias, além da exibição do filme Jorge, um brasileiro, do cineasta Paulo Thiago, baseado no livro homônimo do homenageado. O longa-metragem deu origem ao seriado Carga pesada, sucesso da Rede Globo.

Capa do filme Jorge, um Brasileiro
Capa do filme Jorge, um Brasileiro

Nascido em 1936, França Júnior, aos 17 anos, ingressou na Aeronáutica como cadete. Sua carreira nas Forças Armadas foi prematuramente interrompida pelo golpe militar de 1964, quando já era experiente piloto de caça. Ele e companheiros foram expulsos da Força Aérea Brasileira (FAB), acusados de subversão. Para sobreviver, o mineiro fez de tudo um pouco. Teve carrinho de pipoca no Parque Municipal de Belo Horizonte e foi sócio em uma pequena empresa de táxi, até que, incentivado por Rubem Braga, estreou na literatura em 1965, com o livro O viúvo. O romance foi bem recebido pela crítica.

França Júnior começaria a ficar nacionalmente conhecido a partir de 1967, com Jorge, um brasileiro, no qual narra a saga de um motorista de caminhão. Ele ganhou o prestigiado prêmio literário Walmap, na época o maior do país. No júri estavam Jorge Amado e Guimarães Rosa. Em seguida, França lançou os romances O homem de macacão, Um dia no Rio, Lembranças de Eliana e Os dois irmãos (um de seus melhores trabalhos), além de seu único livro de contos, As laranjas iguais. Algumas de suas obras foram publicadas nos Estados Unidos, União Soviética, Cuba, Alemanha e Tchecoslováquia.

Triste amostra

O presidente do Movimento Áurea, Adalberto Antônio Batista Arcelo, conta que o romancista, infelizmente, é pouco conhecido no Serro, principalmente pela nova geração. Daí a iniciativa de promover o encontro literário.

“O Serro é uma pequena e triste amostra da realidade nacional, de uma sociedade massificada que desconhece a própria história. Oswaldo França Júnior produziu muito. Sua obra merece ser novamente editada e lida em todo o Brasil”, conclui.

Fonte: Divirta-se Notícia

Inscreva-se




2 comentários em “Festa no Serro para o escritor Oswaldo França Júnior

Deixe sua opinião sobre o assunto!