Scania R ganha em conforto




A Scania apresentou recentemente suas novidades para a linha R de caminhões, a topo de linha da marca. Agora, eles oferecem as opções de cabine alta e cabine leito.

Segundo o vendedor da Escandinávia Veículos em Ribeirão Preto, Sandro de Oliveira, o caminhão deve dar as caras por aqui somente em janeiro. “O preço ainda não foi divulgado, mas já temos muitos clientes perguntando sobre esses dois modelos. O pessoal viu o caminhão na Fenatran e gostou muito”, afirma.

“Os novos caminhões Scania chegam ao Brasil ao mesmo tempo em que estão sendo lançados em nossa matriz, na Suécia. Isso demonstra a preocupação da marca em manter o mesmo padrão de qualidade e oferecer produtos com tecnologia de ponta em todos os mercados onde atua, especialmente na região da América Latina, com mercados fortes como o Brasil”, explica Mathias Carlbaum, vice-presidente da Scania Latin America.

O que há de mais exclusivo é o modelo R Highline, com teto alto (1,90m) e a maioria dos novos itens como padrão. Um novo modelo R de cabine-leito (com altura de teto normal, 1,70m) foi adicionado para ser mais uma opção para o cliente.
A série R pode passa a ser equipada com o motor de 12 litros e 6 cilindros em linha ou o famoso Scania V8 de 16 litros, ambos adequados para o transporte pesado e de longa distância. No primeiro motor, a potência varia entre 380 e 420 cavalos. Já o potente V8 oferece até 580 cv.

A Scania R cabine-leito chega com uma ou duas camas, que proporciona ao motorista a mesma facilidade de movimentação interna na cabine graças ao piso semi-plano.

Ao mesmo tempo, uma ampla linha de modificações internas foi implementada, com materiais diferenciados. Diversas opções estão disponíveis para adaptar o trabalho do motorista e os ambientes de descanso às necessidades individuais. O novo interior é padrão para o modelo R Highline e opcional para todos os outros modelos.

As caixas de câmbio incluem 9, 12 e 14 marchas, para atender as demandas do transportador. Opções importantes são o sistema de freio auxiliar Scania Retarder, que pode reduzir o uso do breque em até 75%, e o sistema de troca automatizada de marchas Scania Opticruise, que libera o motorista da troca de marchas, reduz o desgaste do sistema de transmissão e possibilita economia de até 5% de combustível.

Fonte: Jornal A Cidade

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!