O Paraná deve colher este ano uma grande safra




O Paraná deve colher este ano uma grande safra. Para se adequar ao aumento do volume de grãos, as cooperativas do Estado estão investindo em armazéns e na modernização das instalações.

O caminhoneiro Amauri Boll levou milho de Santa Catarina para descarregar em Castro. Na plataforma o serviço de 12 pessoas é feito por uma só. Em poucos minutos o caminhão está livre pra seguir viagem. “É rápido. Descarga no tombador é excelente. Rapidinho não sobra nada e não precisa varrer”, contou.

Esvaziar os caminhões com rapidez e estocar mais grãos é uma vantagem, ainda mais com a expectativa de uma safra maior. Só no Paraná devem ser colhidas 4,3 milhões de toneladas de grãos a mais do que no ano passado, o que da um total de 20,8 milhões de toneladas.

Para receber essa produção as cooperativas investem alto. Só em uma delas já foram gastos R$ 15 milhões para melhorar a estrutura de recebimento, secagem e armazenagem dos grãos. Para construir um silo como este o investimento é de cerca de dois milhões de reais. São dois grandes e outros 12 menores, além de outras melhorias.

“A expectativa é estar com os armazéns praticamente ocupados e os investimentos que a gente faz nesse momento é justamente para poder receber a próxima safra”, explicou Franz Borg, presidente da cooperativa Castrolanda.

Na cooperativa da região dos Campos Gerais o trabalho maior é para construir as plataformas de descarga automatizadas. Três novas estruturas devem estar prontas até 15 de fevereiro. É quando os caminhões cheios de soja, milho e feijão começam a fazer fila para descarregar. A cooperativa espera receber perto de 600 mil toneladas de grãos.

“Nós estamos investindo em torno de R$ 4,5 milhões na automação da descarga. Estamos colocando tombadores para facilitar a descarga da produção. Estamos investindo também no aumento da capacidade de secagem. Nós temos observado um aumento na produtividade média da região graças à tecnologia que nossos produtores têm empregado. Nós precisamos nos adequar a essa realidade”, disse Anacleto Ferri, gerente agrícola da Cooperativa Batavo.

O Paraná é o segundo maior produtor nacional de grãos, só perde para Mato Grosso.

Fonte: Apucarana Notícias




Deixe sua opinião sobre o assunto!