Segurança – Combate ao álcool à distância




Tecnologia incorporada ao rastreador é mais uma tentativa de promover a segurança na estrada e conscientizar os motoristas de caminhão sobre o perigo de dirigir sob efeito do álcool

Todo carreteiro sabe que álcool e direção não combinam, mesmo assim pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral, divulgada recentemente, mostra que 44% dos motoristas de caminhão ainda insistem em consumir bebida alcoólica nas estradas.

Dirigir sob o efeito de álcool é perigoso tanto para o motorista quanto para outros usuários das rodovias, porque há redução da habilidade para controlar as más condições do trânsito, prejudica a capacidade de julgamento de situações e induz o motorista a desrespeitar as normas de trânsito sem considerar suas consequências. Além da lei seca, várias campanhas e ações são realizadas constantemente para evitar que motoristas dirijam alcoolizados.

Recentemente, uma parceria entre a OnixSat Rastreamento de Veículos e a Alcoodrive Alcoolímetros resultou em uma nova tecnologia para se tentar combater o uso de álcool nas estradas. Trata-se da possibilidade dos rastreadores da linha OnixSmart poderem ser comercializados integrados ao sistema de controle de teor alcoólico. Esta tecnologia possibilitará saber, à distância e em tempo real, se o motorista está sóbrio ou não.

O funcionamento se dá da seguinte maneira: antes da viagem – e toda vez que for determinado no sistema de parametrização do rastreador – o motorista tem de fazer um teste no bafômetro embarcado no veículo e o sistema envia, automaticamente, os dados à central de monitoramento via GPRS ou por satélite. Para o diretor de marketing e vendas da OnixSat, Wagner Eloy, a empresa está focada essencialmente em segurança no trânsito, porém, o equipamento também é uma importante ferramenta para reduzir prejuízos a transportadores e embarcadores.
Os acidentes de trânsito, reforça Eloy, representam 80% desses prejuízos, enquanto os roubos de carga respondem pela parcela menor. “Além de representar maior segurança para o patrimônio, vai ajudar a criar uma consciência da necessidade de evitar o uso de álcool nas estradas e preservar vidas”, conclui.

Fonte: Revista O Carreteiro

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!