Actros terá 60% das peças nacionalizadas até 2012




O diretor de qualidade da Mercedes-Benz, Guilherme Heinz, afirmou que a montadora terá o desafio de realizar em um ano e meio a nacionalização de 60% das peças do caminhão Actros, que deixará de ser importado da Alemanha para ser produzido a partir de 2011 em Juiz de Fora (MG).

“Em tempos de alta produtividade, será um grande desafio para toda a corporação – desde empregados diretos até fornecedores”, disse o executivo, que participou de painel no Congresso da SAE-Brasil (Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade), onde falou sobre o esforço da indústria automobilística em manter o padrão de confiança em tempos de vendas crescentes.

Segundo Heinz, a Mercedes-Benz precisará nacionalizar o mais rápido possível o Actros para que o caminhão possa atender aos requisitos de financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), na aprovação da Finame (Agência Especial de Financiamento Industrial). “Além de capacitar vários níveis de fornecedores, temos de preparar todo o ferramental e treinar a mão de obra para entregar o caminhão com a qualidade que o cliente Mercedes-Benz espera”, afirmou.

O Actros é o caminhão em que a Mercedes-Benz utiliza as mais avançadas tecnologias. Entre outros recursos, o extrapesado possui sistemas que ajudam o motorista a corrigir o rumo na pista e até mesmo parar o veículo quando detecta obstáculos parados ou em baixa velocidade à frente.

Até meados de 2012, Heinz disse que a nacionalização da maior parte dos componentes do Actros deve estar em fase de conclusão. Enquanto isso não ocorre, a empresa oferece linha de financiamento para viabilizar a venda do Actros.

O Banco Mercedes-Benz preparou plano com taxa zero para financiamento de 12 meses e de 0,80% ao mês, acrescidos os impostos devidos da operação, para prazos de 36, 48 ou 60 meses. As condições são oferecidas na rede de concessionários.

A entrada mínima exigida é de 20% para pessoas físicas. Para pessoa jurídica, é possível financiar 100%. As operações com prazo de 12 meses contam com um mês de carência. Para os prazos de 36, 48 ou 60 meses, são oferecidos três meses de carência.

Interiorização

Além do Actros, a transferência de parte da produção de caminhões da Mercedes-Benz de São Bernardo para Juiz de Fora cria novas oportunidades para o interior mineiro. A montadora utilizará benefícios fiscais concedidos pelo governo do Estado para atrair fornecedores a Juiz de Fora. O objetivo é reduzir custos logísticos e dar agilidade à produção. O Actros será exportado para toda a América Latina.

O presidente da Mercedes-Benz, Jürgen Ziegler, disse que até 2.500 postos de trabalho serão criados com a atração de fornecedores para Juiz de Fora. A fábrica mineira terá capacidade para produzir 60 mil unidades anuais.

Fonte: Diário do Grande ABC

Inscreva-se




Um comentário em “Actros terá 60% das peças nacionalizadas até 2012

  • 16/10/2010 em 18:10
    Permalink

    A Mercedes caprichou nesse caminhão… o Axor já achava um ótimo caminhão. O meu 2540 já é até da familia…rs

    Agora meu sonho de consumo é esse ai… ou um FH12, mas esse Actros é muito tesão

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!