Quando um 4×2 pode ser um 4×4




A Renault Trucks começou a oferecer na série Premium Lander uma alternativa técnica denominada OptiTrack; nela, é possível converter um caminhão 4×2 momentaneamente em um 4×4. Com essa solução os operadores conseguem dispor de um caminhão com tração total em circunstâncias pontuais, sem ter que suportar os custos adicionais – consumo e peso de tara, por exemplo, que modelos de configuração 4×4 costumam ter.

O sistema OptiTrack pode ser ativado de um botão situado no painel de instrumentos. Trata-se de uma solução de tração hidrostática adicional e desconectável em um eixo, sendo movida por dois motores hidráulicos integrados nos cubos das rodas.

Optitrack

A incorporação do OptiTrack permite que a altura da 5ª roda seja a de um veículo 4×2, facilitando com isso o engate de todo tipo de plataformas. Vale ressaltar que o OptiTrack está disponível com caixa mecânica ou automatizada Optidriver+.

Fonte: Revista Transporte Mundial




Um comentário em “Quando um 4×2 pode ser um 4×4

  • 23/03/2013 em 00:34
    Permalink

    O Problema da Renault no Brasil hoje é com os veículos de passeio, que tem peças de reposição caríssima e o dono tem que recorrer ao mercado paralelo que tem peças duvidosas. A mão de obra temos de gastar o mesmo se a peça é de primeira ou não.

    Espero que não incorporem essa política a caminhões se vierem para o Brasil.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!