Roberval faz teste em Londrina para definir estreia de caminhão no Velopark




A preparação para a oitava e antepenúltima etapa do Campeonato Sul-Americano e Brasileiro de Fórmula Truck vai levar a Scania Corinthians Motorsport a Londrina nesta semana. A equipe do piloto paulista Roberval Andrade agendou um dia de treinos para a sexta-feira (1º) no Autódromo Internacional Ayrton Senna. O trabalho vai determinar se a equipe estreia o F7, seu novo caminhão, na corrida do dia 10 de outubro na pista gaúcha do Velopark.

Baseado no modelo G470 da Scania, o caminhão foi batizado como “F7” por ser o sétimo Fórmula Truck construído pela Scania Corinthians Motorsport em suas 10 temporadas de atuação na categoria. A equipe já havia cogitado a estreia do caminhão na corrida de 10 dias atrás em Buenos Aires. Contudo, os primeiros testes, também realizados na pista de Londrina, indicaram que seria um risco para o piloto, diante dos problemas verificados.

“O teste que fizemos há algumas semanas mostrou os defeitos que são normais em um carro de corridas que acabou de ser construído”, comentou Pedro Pimenta, chefe de equipe da Scania Corinthians Motorsport na Truck. “Preferimos não arriscar. Levamos o caminhão para a sede da equipe, trabalhamos na solução dos problemas que constatamos e agora vamos à pista mais uma vez para colocar o caminhão à prova”, ele acrescentou.

A escolha da pista de Londrina para essa experiência era óbvia, segundo Pimenta. “É a pista onde fazemos a maioria dos nossos treinos. Nós temos todos os referenciais de rendimento do caminhão atual e também os do F7 no primeiro teste que fizemos”, considerou o chefe de equipe. “Além disso, a pista de Londrina tem trechos muito parecidos com a do Velopark, freadas fortes, essa semelhança é conveniente para essa adaptação”.

Pedro Pimenta define o F7 como um caminhão de corridas “de construção mais limpa”. “É um caminhão um pouco mais leve que o atual, e tem a distribuição de peso mais adequada para uma pista como a do Velopark, por exemplo. Nesse projeto, a equipe conseguiu diminuir o peso da dianteira do caminhão, o que deve deixar o caminhão mais ágil em trechos de baixa velocidade. Isso é a teoria, agora temos de ver as reações na pista”, afirma.

A estreia do F7 na etapa do dia 10 no novo autódromo da cidade de Nova Santa Rita ainda não está confirmada. “Tudo depende desse teste. A tendência é de irmos para o Velopark com o caminhão novo. Caso haja alguma eventualidade e a estreia seja adiada, não chega a ser um problema, porque o caminhão atual é muito bom. Basta ver que o Roberval ganhou três corridas e estava na liderança de outras três quando teve problemas”, disse Pimenta.

Roberval Andrade tem em seu caminhão de comeptições o número 100, alusivo ao centenário do Sport Club Corinthians Paulista, e as cores e logomarcas de Scania, Knorr-Bremse, Banco PanAmericano, Guerra, Mann Filter, Superpar, ZF, Ibero Eixos, Nino Faróis, KS, Frum, Truckvan, Tanesfil, Companhia Athetica, Fix Implementos e Yamaha. Ele soma 107 pontos. O líder é Felipe Giaffone, com 137. Valmir Benavides, vice-líder, que tem 117.

Fonte: Conta-Giros

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!