Diesel encarece frete em até 10%, estima sindicato do MS




O frete rodoviário em Mato Grosso do Sul é de 5% a 10% mais caro por causa do alto valor do óleo diesel, segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte de Cargas (Sindicargas). Além disso, a alta carga tributária afugenta os empresários, que estão trocando o Estado por outras unidades da federação.

Segundo o relações públicas da entidade, Roberto Sinai, o óleo diesel representa 60% da despesa com frete, por isso, as transportadoras optam por abastecer nos estados vizinhos. Até as empresas locais recorrem aos tanques com capacidade para 1,5 mil litros para abastecer na divisa com São Paulo. A situação é tão crítica, conforme Sinai, de que não compensa nem comprar diretamente da distribudora.

MS conta com aproximadamente 60 mil caminhões, conforme o Sindicargas. No entanto, o Detran diz que a frota é de 47 mil veículos. E por mês, somente na BR-163, circulam de 180 mil a 240 mil carretas por mês.

Em média, o diesel custa R$ 2,10 em MS, contra R$ 1,91 a R$ 1,96 nos outros estados. Considerando-se o menor valor, a economia pode chegar a R$ 95 por dia, já que um caminhão consome 500 litros. Por mês, são R$ 2,8 mil, valor suficiente para pagar a parcela de uma carreta, segundo Sinai. No ano, com R$ 34,2 mil, pode-se comprar um automóvel popular completo.

Fonte: Correio do Estado

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!