Falta de motoristas prejudica o setor de transporte de carga

[vodpod id=Video.5159413&w=500&h=400&fv=midiaId%3D1395414%26amp%3BautoStart%3Dfalse%26amp%3Bwidth%3D480%26amp%3Bheight%3D392]

No setor de transporte de cargas, faltam motoristas de caminhão. Segundo os empresários, o país precisa hoje de 120 mil profissionais.

Lá vai o presente de Natal de muita gente. Tudo comprado pela internet e está sendo despachado. O volume de entregas de uma empresa está 50% maior do que no Natal passado. Por isso, o pessoal decidiu aumentar a frota: comprou caminhões, peruas, carros, tudo novinho, mas tem um problema: cadê os motoristas?

“Nós temos muitas vagas abertas e poucos candidatos qualificados par elas. Motoristas que dirijam caminhões estradeiros, como nós chamamos, que são os viajantes, grandes e que tem que ter obrigatoriamente, a categoria E na carteira nacional de habilitação”, conta Cristina Nascimento, gerente de Recursos Humanos.

Essa categoria exige que o motorista tenha mais de 21 anos, já dirija caminhões menores, não tenha cometido falta grave ou gravíssima no último ano e faça um curso no Detran. Para atrair candidatos com todos os requisitos, a empresa está até anunciando um prêmio de R$ 1 mil para quem for contratado.

“Pensar no Natal que está chegando e comprar umas coisinhas”, diz Célio Lázaro, candidato a motorista.

Ainda assim, pouca gente aparece. Aí, as empresas ficam de olho nos funcionários da concorrência. E, para que ninguém saia daqui, vai ter sorteio de cheques, TVs e uma moto.

O problema acontece no Brasil todo. Ainda mais que o movimento nas transportadoras aumentou 30% este ano. A Associação Nacional de Transporte de Cargas estima que, nas principais empresas, um em cada dez caminhões esteja parado por falta de motorista. Isso significa que, mesmo querendo, não dá pra crescer mais.

“O nosso comercial hoje está proibido de vender, para que não traga novos pacotes para que a gente tenha certeza de que vai entregar toda a demanda de Natal que a gente tem hoje aqui disponível”, conta Marcos Monteiro, presidente da empresa.

Segundo o professor José Pastore, da Universidade de São Paulo, o problema é que o número de trabalhadores preparados no Brasil não cresce com a mesma velocidade que a economia.

“O que dá para fazer é adotar algumas medidas interinas, temporárias, principalmente de treinamentos em empresas de forma maciça para acelerar um pouco a formação dessa mão-de-obra que está sendo necessária”.

Fonte: Jornal Nacional

Inscreva-se




2 comentários em “Falta de motoristas prejudica o setor de transporte de carga

  • 30/05/2013 em 22:34
    Permalink

    DEPOIS DIZ QUE NO BRASIL FALTA MOTORISTA,QUEM FALA ISSO TEM CORAGE DE DIZER,ESTOU DESEMPREGADO A QUASE 1 ANO,SERA QUE TA FALTANDO MOTORISTA?? OU ESTA FALTANDO OPORTUNIDADE PRA QUEM QUER TRABALHAR?????? COMO VOU TER EXPERIENCIA SE NINGUEM QUER DAR OPORTUNIDADE???????????? TENHO CNH E E CURSO MOOP E ESTOU DESEMPREGADO A MAIS DE 1 ANO,TODOS DIZEM QUEREMOS EXPERIENCIA,COMO VOU TER EXPERIENCIA SE NAO ME OPORTUNIDADE???????????

    Resposta
  • 29/09/2012 em 11:27
    Permalink

    Certo Hoje precensiei, um depoimento de um caminhoneiro que dizia assim, – Eu tenho 5 dias fora de casa, não banho direito e não durmo direito para ganhar 2.800 por mês, fora se eu usar o dinheiro do caixa do caminhão com os chamados chapas, por mês é descontado 1.000 reais, quando eu só puxava batata de Cristalina -GO para Campinas – SP compensava, mas como tenho que vim de SP carregado de piso, não compensa mas, compensa pro patrão, não pra mim que fazia so a rota CRISTALINA – GO CAMPINAS-SP, isso obriga nós motorista a roubar a trasnportadora.

    Isso eu acho uma boa de uma sacanagem, o cara que carrega o Brasil nas costa, não ser valorizado, o ser humano, que arrisca suas vidas em estradas perigosas não sabe se volta vivo pra casa, pra ganhar 2.800 por mes, desse jeito daqui alguns 10 anos não temo caminhoneiro mas no Brasil, por não serem valorizado.

    ai vem 1 Lei dessas para atrapalhar esses pobres camioneiro

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!