Indústria de implementos cresce 40%




Atuando com apenas 85% de sua capacidade, indústria de implementos registra crescimento de 40% em relação a 2009

De acordo com levantamento anual do SIMEFRE (Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários), a indústria de implementos rodoviários obteve crescimento de 40% em relação ao ano de 2009. Ao todo, o setor deve encerrar o ano com um faturamento na ordem dos R$ 6,8 bilhões, o que representa R$ 1,8 bilhão a mais que o registrado em 2009.

Segundo Cesar Pissetti, vice-presidente do SIMEFRE, entre os meses de janeiro e dezembro de 2010, o mercado de implementos deverá alcançar as 172 000 unidades de reboques, semirreboques e carrocerias sobre chassis comercializadas. Com isso, a linha pesada de implementos representará cerca de 59 000 unidades produzidas e a linha leve, 113 000 unidades.

De acordo com Pissetti, o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) zero, as Linhas de Financiamento: Finame PSI (Programa de Sustentação do Investimento) e Procaminhoneiro, o crescimento do segmento de construção civil, o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), e o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, além dos bons resultados apresentados pelo setor agrícola e de derivados (grãos, cana-de-açúcar, etc.), são os principais influenciadores do crescimento do setor.

Já para 2011, as projeções apontam crescimento entre 4% e 5% em relação a este ano. Porém, César Pissetti ressalta que o crescimento do setor está atrelado a benefícios fiscais, a disponibilidade de financiamento e a economia do país.

Fonte: Transporte Mundial

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!