Prostituição em postos de combustíveis se torna “moeda” para consumo de crack




Aumento da prostituição aliado ao consumo de crack às margens das BR’s vem aumentando significativamente. Os pontos vulneráveis são bares, hotéis, postos de combustíveis e viadutos.

Nos pátios dos postos de combustíveis, os motoristas de caminhão e carretas descansam durante a noite. É justamente nesse horário que adolescentes se oferecem para fazer programas. Muitas, menores de idade, se encontram nessa situação, onde esperam conseguir dinheiro para consumir crack.

Segundo o motorista J. B., que viaja pelo Brasil e mora em Formosa da Serra Negra-MA, em todos os postos de combustíveis do país há adolescentes se prostituindo para o consumo de drogas. “Essas adolescentes ficam nas rodovias porque o tráfego é intenso. Muitas delas embarcam nas boleias de caminhões e são abandonadas em qualquer cidade depois de satisfazerem seus clientes”, conta.

O motorista enfatiza que o que se constata é a falta de estrutura emocional e de valores somada ao envolvimento com drogas. “Essas meninas por não usarem preservativos e nem contraceptivos se tornam alvo fácio de doenças sexualmente transmissíveis e de uma gravidez indesejada”, alerta o caminhoneiro.

“Dispensa”

J.B. concorda que a fiscalização das autoridades deveria ser mais rígida e intensa. Segundo ele, viajar pelas estradas com uma adolescente na boleia de um caminhão é fácil, pois os caminhoneiros conhecem todos os postos de polícia rodoviária. “Antes de chegar a um posto policial da Polícia Rodoviária Federal, os caminhoneiros já “dispensam” essas meninas para evitar problemas com a polícia”, revela.

Fonte: Jornal de Uberaba




Deixe sua opinião sobre o assunto!