VCE lança modelos das séries F de articulados e G de carregadeiras




A Volvo Construction Equipment Latin America (VCE) lançou na quinta-feira (17) no mercado brasileiro os seus novos caminhões articulados série “F” e três modelos de carregadeiras de rodas da série G.

Lançamento

A série “F” de caminhões articulados substitui os veículos da série anterior (E). É formada por modelos que vão da faixa de 24 toneladas (A25F) até a de 39 toneladas (A40F) de capacidade de carga. Os modelos A25F, A30F, A35F e A35F FS são mais potentes – 5% a mais que os mesmos modelos da série “E”.

A empresa garante que todos os modelos têm maior eficiência de combustível – usam de 6% a 8% menos diesel, além de apresentarem uma série de melhorias em termos de funcionalidade, projeto e manutenção.

“Os caminhões da série F estabelecem novos padrões neste segmento, criado e sempre liderado pela Volvo”, afirma Yoshio Kawakami, presidente da companhia.

Segundo a companhia, as inovações e os avanços tecnológicos aplicados aos novos veículos permitem que tenham maior produtividade e economia em consumo de diesel, além da garantia de menor impacto ao meio ambiente. Os novos veículos são equipados com motores produzidos pela Volvo e, em baixa rotação, desenvolvem elevado torque – são turboalimentados, com comando eletrônico e seis cilindros.

Além de economia, esses motores garantem excelente desempenho, resposta muito rápida e sofrem menor desgaste – atributos que proporcionam maior vida útil, como explica Boris Sanchez, gerente de vendas da Volvo Construction Equipment America Latina.

De acordo com Sanchez, os motores foram projetados para integrar-se ao trem de força Volvo e oferecer melhor desempenho nas aplicações dos caminhões articulados. O motor integra-se ao conversor de torque com função bloqueio (lock-up) e transmissão automática e adaptável.

Todos os modelos de articulados da série F possuem novas funções, como automatismo de abaixamento da caçamba e ajustável ângulo de basculamento (com o sistema Contronic, os operadores podem ajustar o ângulo máximo de basculamento, limitando a altura total da caçamba levantada, de forma a aumentar a segurança em operações sob linhas elétricas, túneis ou outros serviços subterrâneos).

Carregadeiras

Os três novos modelos (L150G, L180G e L220G) da série G de carregadeiras de rodas vêm com novos motores e trens de força de maior produtividade – desenvolvidos pela Volvo estes se integram à hidráulica, assegurando o máximo em desempenho, economia e confiabilidade. Algumas das vantagens dos novos modelos encontram-se na maior facilidade de manutenção e conforto oferecidas ao operador.

“São máquinas que chegam para garantir produtividade”, afirma Kawakami, lembrando que elas proporcionam 20% a mais de força hidráulica de elevação e força de desagregação 10% superior.

As novas máquinas vêm com motor Volvo turboalimentado de 13 litros e seis cilindros, com potências entre 300 cv e 371 cv, garantindo alto torques em baixas rotações. Ele incorpora tecnologia que proporciona maior eficiência de combustível (6% a 8% menos diesel que os motores da geração F), maior capacidade de resposta rápida e mantém a tradição da empresa em oferecer baixa emissão de ruído e poluentes, resultando em maior vida útil.

“A vida útil do motor se prolonga, ao mesmo tempo em que se reduz, dramaticamente, tanto o consumo de combustível como o nível de ruído”, explica Sanchez.

O aumento de 20% em força hidráulica de elevação e de 10% na força de desagregação permite tempos de ciclo menores, como no caso de material detonado no pé da rocha. “Isto é possível em virtudes de melhorias hidráulicas”, acrescenta o executivo.

A temperatura de trabalho é outro item de destaque nos novos modelos. Um novo sistema de resfriamento hidráulico das máquinas foi projetado para reduzir as temperaturas de trabalho em até 20ºC em relação aos modelos anteriores. Além disso, a capacidade de filtragem no retorno do óleo hidráulico aumentou de 20 para 10 microns, o que proporciona ainda mais proteção para as bombas contra potencial contaminação.

Fonte: Canal do Transporte

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!