Caminhoneiros protestam contra aumento da inflação na China




Mais de 40 caminhões foram usados durante protestos no porto de Xangai, na China; revolta é contra a inflação

A polícia de Xangai reprimiu protestos de caminhoneiros revoltados com o aumento de impostos e do preço dos combustíveis na China, que desde quarta-feira bloqueavam com cerca de 40 caminhões parte do porto da importante cidade comercial chinesa.

Testemunhas relataram que houve atos de violência durante a repressão policial e nove caminhoneiros fora presos após tentarem virar uma viatura.

As manifestações chegam em meio às tentativas do governo de abafar as frustrações sociais contra a alta da inflação que chegou a 5,4% em março, impulsionada por um aumento de 11,7% no preço dos alimentos.

Líderes chineses declararam que conter os preços será a prioridade deste ano, e embora muitas cidades tenham aumentado o salário mínimo entre 10 e 20%, os preços continuam subindo em diversos pontos do país.

Os protestos dos caminhoneiros em Xangai foi rapidamente contido pelo governo, que enviou forças policiais e removeu todas as reportagens sobre o tema em sites chineses.

Além da inflação, uma nova taxa de 50 yuans (cerca de US$ 8 ) em outubro para os caminhões que carregarem mais de um container deixou os motoristas revoltados contra os operadores portuários, disse o caminhoneiro Zhao Feng.

Fonte: Folha

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!