Brasil precisa renovar frota de caminhões e ônibus para diminuir poluição do ar




O Brasil vai começar a renovar a frota de caminhões e de ônibus pra diminuir a poluição do ar. Faltam sete meses para as regras novas entrarem em vigor. Mas nem todo mundo está preparado para a mudança.

Fumaça preta não é só feio, faz mal à saúde. Dois milhões de pessoas morrem por ano, no mundo, por problemas provocados pela poluição do ar. Só na cidade de São Paulo, são 4 mil.

O Brasil decidiu reduzir a poluição em 80%, com óleo diesel mais limpo e ônibus e caminhões mais eficientes.

A regra, prevista para 2009, ficou para 2012.

Os veículos fabricados nesses três anos e que ainda poluem muito vão rodar por três décadas. O laboratório de Poluição da USP calculou o prejuízo. “A gente calcula que até 2040 nós vamos ter provocado a mortalidade prematura de 14 mil brasileiros”, disse o diretor do laboratório de poluição da USP, Paulo Saldiva.

Faltam sete meses para o novo prazo. A Petrobras já produz o S-50, o diesel com menos enxofre. E partir de primeiro de janeiro, por lei, todo caminhão vai sair de fábrica com motor que polui menos e precisa do diesel limpo. O óleo vendido hoje não vai servir.

“O que vai acontecer são falhas no sistema em função do excesso de emissão de poluentes. Se ele tem 330 cavalos, ele vai cair pela metade a potência”, explicou o gerente de marketing Luis Chain.

Mas o plano de começar a reduzir a poluição no início do ano que vem pode encontrar problemas no meio do caminho. Para que o diesel limpo chegue aos motores modernos, é preciso que os caminhoneiros que cortam o Brasil encontrem onde abastecer.

No país inteiro, 14 mil postos vendem diesel. Apenas 300 estão prontos para oferecer o S-50. Para armazenar o combustível, a maior parte dos postos precisa de um tanque extra e isso custa pelo menos R$ 80 mil.

O presidente do Sindicato dos Postos de São Paulo, José Alberto Gouveia, diz que no estado ninguém vai ter o novo diesel em janeiro do ano que vem.

“Se tudo correr muito bem, daqui quatro, cinco anos os postos talvez tenham interesse em vender esse produto”, afirmou.

Ele usa a lógica do caminhoneiro. Os veículos novos ainda serão poucos. E os antigos, até podem ser abastecidos com o diesel limpo. A Petrobras ainda não tem uma estimativa, mas o preço deve ser maior.

Fonte: Expresso MT

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!