Iveco Trakker Bi-Fuel é o vencedor do 2° Prêmio Top Etanol




A Iveco, quarta maior montadora de caminhões do Brasil, é a grande vencedora do 2º Prêmio Top Etanol com o primeiro caminhão bi-fuel do mundo: o Iveco Trakker Bi-Fuel Ethanol-Diesel. O prêmio, conquistado na categoria ‘Inovação Tecnológica em Transporte’, será entregue no dia 6 de junho, em São Paulo, durante a Ethanol Summit 2011, conferência global sobre energias renováveis, que será realizado no Grand Hyatt Hotel de São Paulo. Alinhada com o valor da sustentabilidade adotado pela marca, a Iveco desenvolveu o novo caminhão em parceria com as empresas Raízen, FPT – Powertrain Tecnologies e Bosch. “Esse prêmio confere reconhecimento às atitudes sustentáveis e pioneiras da Iveco. É mais um motivo para continuarmos investindo em tecnologia de combustíveis alternativos”, afirma Renato Mastrobuono, diretor de Desenvolvimento de Produto da Iveco Latin America.

Em sua segunda edição, o Prêmio Top Etanol reconhece os melhores trabalhos acadêmicos, jornalísticos e de inovação tecnológica relacionados ao tema “Agroenergia e Meio Ambiente”, fotografias que retratam soluções em defesa do clima e procedimentos ambientalmente sustentáveis, além de personalidades de notório saber e reconhecida importância para o setor. O Prêmio é uma iniciativa do Projeto AGORA, que reúne empresas de toda a cadeia sucroenergética e cobre todo território nacional.

O caminhão

O Iveco Trakker Bi-Fuel Ethanol-Diesel é um protótipo dotado de nova tecnologia que permite redução no consumo do óleo diesel pela adoção do etanol, ao mesmo tempo em que eleva o ganho econômico dos operadores do setor canavieiro. Isso quer dizer que há economia no custo de combustível por quilômetro rodado, uma novidade entre todas as tecnologias de combustíveis alternativos para caminhões. Outra vantagem é que o motor pode ser 100% reversível ao diesel, o que aumenta o valor de revenda do caminhão.

Desenvolvido a partir de uma demanda da Única (União da Indústria da Cana-de-Açúcar), a nova tecnologia permite a substituição do diesel pelo etanol em taxas variáveis de acordo com a utilização do caminhão, podendo chegar a 85% em certos regimes. A taxa média de substituição do diesel no protótipo chega a 40%, o que, por si só, já garante uma importante contribuição ambiental uma vez que o etanol é um combustível 100% renovável.

Com tecnologia 100% desenvolvida no Brasil, o caminhão está em fase de testes de campo, realizados em parceria com a Raízen, joint-venture entre Shell e Cosan, que já a partir deste mês de maio vai utilizá-lo engatado a um implemento bi-trem para transporte de vinhaça durante a safra de 2011. O teste será realizado na Usina da Barra, localizada em Barra Bonita (SP) e contará com um time de engenharia dedicado, formado por profissionais da Raízen e Iveco.

Fonte: Portal Segs

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!