Scania celebra 100 anos do 1° ônibus




Há um século, o primeiro ônibus da Scania deixou a linha de produção da empresa, na Suécia, e ascendeu os faróis para uma história que estava apenas começando. Entre altos e baixos da economia mundial, o mercado de ônibus enfrentou alguns problemas, mas por enquanto essa é uma sombra que ficará no passado; ao menos no Brasil, enquanto persistirem os projetos de adequação de infraestrutura da mobilidade urbana para as competições esportivas que ocorrerão nos próximos anos, a perspectiva para o setor é muito positiva.

Eduardo Monteiro, responsável pelas vendas de chassis urbanos da companhia no País, já havia previsto há algum tempo que os negócios serão favoráveis para o segmento. “Todas as federações envolvidas nestes acontecimentos esportivos deverão realizar grandes investimentos em infraestrutura de transporte, implantando BRTs (Bus Transit Rapid) ou corredores exclusivos para ônibus, com isso haverá uma procura crescente e contínua por este tipo de veículo”, detalhou em 2009 ao Webtranspo.

Reunidos com parceiros, como a Marcopolo e a Neobus, executivos da Scania reviveram nesta quarta-feira, 25, alguns momentos desse mercado para a empresa nos últimos cem anos. E projetaram comemorações futuras. Uma delas já estava marcada para esta quinta-feira, 26. Wilson Pereira, gerente executivo de Vendas de Ônibus da Scania do Brasil, anunciou a entrega de 50 ônibus movidos a etanol à Prefeitura de São Paulo.

1911

O nome dele era Nordmark; o ônibus saiu da linha de produção da fábrica de Malmö em 1911. Na época, a capacidade de transporte era de 12 passageiros, que entravam pela parte traseira do veículo, equipado com motor e carroceria fabricados pela Vabis, no Brasil.

Alguns anos depois, em 1948, a fabricante sueca trazia seus ônibus para o mercado nacional. Os modelos eram importados pela Vemag, mas em 1957 a Scania assumiu as operações no País. Apresentou dois anos à frente, o ônibus B75, primeiro modelo comercializado pela empresa com motor montado na parte frontal do veículo.

Há três décadas, a empresa se dedica à construção de ônibus com tecnologias favoráveis à preservação do meio ambiente. Atualmente, já possui 800 veículos movidos a etanol em circulação na Europa, eles garantem menores índices de emissões de poluentes.

Linha do tempo

1911

Scania lança o primeiro ônibus com motor construído na Suécia – o ônibus Nordmark.

1922

O novo “ônibus-correio” entrega correio ao longo do ano nas zonas escassamente povoadas do norte da Suécia.

1932

Scania-Vabis lança o ônibus Bulldog – com maior capacidade de transporte

1948

A Scania-Vabis exporta os primeiros ônibus para o Brasil. A montagem de chassis começou em 1957 e a fábrica da Scania-Vabis em São Paulo abriu em 1961

1953

O ônibus suburbano Scania-Vabis Metropol é lançado no mercado sueco.

1957

Scania começa a fabricar motores e assu¬me as importações de caminhões e ônibus da Vemag no Brasil.

1959

O B75 torna-se o primeiro modelo de ônibus comercializado pela empresa

1971

Scania-Vabis lança o CR76 – um ônibus urbano mais confortável e “amigo” do passageiro.


1986

Scania começa a testar ônibus movidos a etanol em serviços urbanos normais.

1996

Montadora apresenta um ônibus urbano com carroçaria em alumínio, piso rebaixado e ajoelhamento lateral completo.

2007

Depois de desenvolver o seu primeiro protótipo de ônibus híbrido em 1995, a Scania lançou um conceito inovador de ônibus híbrido projetado para máximo conforto dos passageiros.

2009

O lançamento do Scania Touring, a produção do modelo de três eixos teve início em 2010.

2009

A participação da Scania nos sistemas BRT (Bus Rapid Transit) resultou numa encomenda de 143 ônibus articulados projetados para circular em vias dedicadas em Joanesburgo, África do Sul.

Fonte: WebTranspo

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!