Transportadores vivem caos na fronteira, em Uruguaiana




O transporte rodoviário internacional sofre com as recentes disputas comerciais entre Brasil e Argentina. A situação na fronteira em Uruguaiana (RS) é caótica. No local, cerca de 50 carretas cegonheiras aguardam desde a semana passada a liberação das licenças internacionais para entrarem com os veículos importados da Argentina. E o cenário piorou ontem com o protesto de cerca de 4 mil produtores brasileiros de arroz que fecharam a Ponte Internacional.

Eles querem que o Brasil imponha barreiras para a importação do arroz do Mercosul que chega ao País bem mais barato. Na manhã de hoje (18 de maio), a Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI) aguardava o cumprimento de uma liminar obtida pela Receita Federal do Brasil para liberar a ponte.

Se a desobstrução pode ser feita a qualquer momento graças ao cumprimento da liminar, o problema dos cegonheiros, por outro lado, não tem prazo para ser resolvido. Até a semana passada, os automóveis importados entravam sem a licença no Brasil. Mas o governo brasileiro passou a exigi-la como forma de retaliação para uma série de barreiras que o país vizinho vem impondo aos produtos brasileiros.

“Há carretas (cegonheiras) paradas na fronteira há mais de cinco dias. E não temos uma posição clara sobre o que vai acontecer”, reclamou o presidente da entidade José Carlos Becker.

Fonte: Carga Pesada

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!