BR-376 ganha área de escape para evitar acidentes graves




A concessionária OHL, administradora da BR-376, que liga Curitiba a Florianópolis (SC), está criando uma área de escape na curva da Santa – trecho de perigo localizado no km 671, em Guaratuba, no litoral do estado. A função do equipamento é segurar os caminhões que perdem o freio durante a descida da serra. Até o próximo domingo, funcionários da concessionária realizam testes no local, utilizando veículos de diferentes pesos e velocidades para testar a eficiência do escape. Por causa disso, a rodovia tem registrado pontos de lentidão no sentido Sul, que teve uma das pistas fechadas. Ontem à tarde, foi registrada uma fila de 12 quilômetros.

Este é o segundo equipamento desse tipo a ser construído no Brasil. Sua estrutura é semelhante à utilizada em circuitos de automobilismo, com sinalização xadrez e uma “caixa de brita”. Esta caixa, na verdade, é preenchida com bolinhas de argila expandida, um material leve onde o veículo afunda e para. A área de escape na curva da santa tem profundidade inicial de 15 centímetros e chega a 1,2 metro no final.

Descida perigosa

Considerado o ponto mais perigoso da BR-376, a curva da santa tem um histórico de acidentes graves. A descida da serra, rumo a Santa Catarina, costuma forçar os freios dos caminhões. São 8 km contínuos de descida, seguido de 1,5 km plano e, em seguida, mais 2 km de declive. “O trecho é muito extenso. Os caminhoneiros vão soltando o veículo e depois, quando tentam frear, às vezes não conseguem”, explica o inspetor Lucio Flávio Marins, chefe do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) responsável pelo trecho.

O outro sentido da rodovia, que fica ao lado de um precipício, também é problemático. Devido à sinuosidade da curva e à inclinação do asfalto, veículos leves correm o risco de perder aderência e sair da pista. Segundo dados da PRF, desde o início do ano foram registrados 595 acidentes naquele ponto. Do total de ocorrências, 220 envolveram caminhões. 18 pessoas morreram no local. A OHL pretende divulgar mais informações sobre o funcionamento da área de escape apenas quando terminarem os testes.

[vodpod id=Video.13248095&w=500&h=400&fv=allowFullScreen%3Dtrue%26quality%3Dhigh%26midiaId%3D1562684%26autoStart%3Dfalse%26width%3D480%26height%3D360%26]

Fonte: Gazeta do Povo




Deixe sua opinião sobre o assunto!