Caminhões terão de agendar chegada no Porto de Rio Grande – Medida será adotada a partir da safra 2012 para reduzir fila de veículos




Todos os caminhões que trazem os produtos da safra para os terminais do porto de Rio Grande, no sul do Estado, terão suas chegadas agendadas a partir do escoamento de 2012. A intenção é reduzir o fluxo de veículos nas rodovias de acesso à cidade e acabar com as quilométricas filas nas entradas dos depósitos portuários.

A medida, que começou neste ano, será ampliada em 2012. A decisão foi tomada depois de reunião do escoamento da safra, realizada na Superintendência do Porto de Rio Grande (Suprg), na semana passada. O encontro teve a participação de todos os envolvidos no processo, como órgãos policiais, praticagem e sindicatos.

Em 2011, houve um protótipo deste modelo e todos concordaram que o agendamento ao menos deu uma amenizada nos problemas – considerou o superintendente do porto, Dirceu Lopes.

Um dos gargalos apontados na reunião está justamente na estrada que conduz até o terminal portuário (BR-392). Em fase de duplicação, a rodovia recebeu, apenas no movimento de chegada, durante os 22 dias mais intensos da safra, 62 mil caminhões.

Nos dois sentidos (entrada e saída), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que 12 mil veículos passam durante o dia pela estrada, o que representa 500 por hora. Desses, 70% são caminhões. Fora do período da safra, o movimento cai para 8 mil veículos diários, sendo divididos quase ao meio entre leves e pesados.

O problema é que o período de safra está cada vez mais longo. Só este ano, por exemplo, desde o fim de março até o fim de junho, sempre tivemos movimentos constantes – aponta o chefe do posto da PRF de Rio Grande, Fabiano Goia.

Das 12 milhões de toneladas previstas na safra 2011 do Estado, 8 milhões deverão ser exportadas pelo porto no sul do Estado. Para 2012, o número deve aumentar, já que o Rio Grande do Sul projeta safra de 15 milhões de toneladas.

Fonte: Intelog




Deixe sua opinião sobre o assunto!