Pesquisa da ANTT mostra que frota está envelhecida




Dados oficiais da Agência Nacional dos Transportes Terrestres apontam que existem 1.287.579 transportadores registrados, sendo que 1.080.094 são autônomos, 206.749 são empresas e 736 são cooperativas.

Os números fazem parte do recadastramento do Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas, o RNTRC, documento obrigatório para a realização de serviços de transporte de cargas em todo o Brasil.

Segundo o recadastramento, estes transportadores registraram um total de 2.130.662 veículos de carga, com 1.143.305 caminhões de autônomos, 975.528 de empresas e 11.829 de cooperativas.

Os mais de 1,2 milhão de caminhoneiros no país são responsáveis pelo transporte de 60% da carga

A ANTT fez, ainda, um panorama da idade média da frota de caminhões que circula no país: 16,4 anos – entre os autônomos, a média é de 21,7 anos; nas empresas a média é de 10,4 anos e nas cooperativas o número é de 14,9 anos.

Os caminhões mais velhos em serviço no País, segundo os dados da Agência, são os de até 29 toneladas de peso bruto total. Estes veículos têm, em média, 18,7 anos de fabricação. Entre os autônomos, a idade média destes caminhões é de 24,9 anos. Nas empresas, 13,4 anos e, nas cooperativas, 17,9 anos.

Com o objetivo de atender ao PROCONVE P-7 – Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, instituído pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), que estabelece que, a partir de 2013, os combustíveis utilizados por veículos motores terão que reduzir o teor de enxofre – a frota de veículos pesados no país deve sofrer uma renovação mais impactante.

Pesquisa realizada pela Petrobras e pelo Instituto Nacional de Meio Ambiente (IEMA) indica que até 2020, 60% do diesel utilizado no Brasil será o S-10, considerado mais limpo e ideal para atender a nova frota de veículos pesados. De acordo com estimativas do IEMA, até o final 2020, a frota que faz parte do EURO V representará aproximadamente a metade da frota de veículos pesados do país, composta por 2,5 milhões de veículos.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), existem no Brasil cerca de 74 mil quilômetros de rodovias federais não-concedidas. A maioria dos roubos a carga acontecem em rodovias federais, principalmente em horários matutinos.

Fonte: InteLog

Inscreva-se




2 comentários em “Pesquisa da ANTT mostra que frota está envelhecida

  • 16/01/2012 em 22:48
    Permalink

    Boa Noite.

    Sou representante Técnico de uma empresa do ramo automotiva atuando em Bahia e Sergipe, e venho pro meio dessa solicitar informações, relação de todas as empresa de transporte do estado da Bahia.
    O objetivo é oferecer melhorias como treinamentos, condições comerciais, palestras, treinamentos e melhorar disponibilidade produtos, facilitando e otimizando as operações logísticas e financeiras desses clientes.

    O levantamento é meramente estatístico para saber e dimensionarmos o tamanho do nosso mercado, ofertando melhorias dos serviços e disponibilidade de produtos.

    Resposta
    • 17/01/2012 em 11:24
      Permalink

      Bom dia!

      Infelizmente não tenho dados referente a empresas e transportadoras. Essas informações podem ser conseguidas com Sindicatos de Motoristas e outros do tipo pela sua região.

      Um abraço!

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!