Piloto da ‘casa’ visa largar entre os cinco em Londrina




O piloto Leandro Totti, de Cambé, que integra a equipe ABF Desenvolvimento Team (Mercedez-Benz) pretende largar entre os cinco primeiros colocados na sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, que será disputado no Autódromo Ayrton Senna, em Londrina, neste domingo, às 13h.

“Primeiramente quero me classificar no Top Qualifying (onde somente os oito disputarão a pole position) e em seguida, ficar entre os cinco primeiros. Largar em uma boa posição em Londrina é fundamental para almejar uma vitória”, disse o piloto em entrevista ao Bonde. No ano passado, Totti largou na sétima colocação e, após três voltas, havia assumido a liderança da corrida, no entanto, com problemas no equipamento não conseguiu sustentar a posição.

Atualmente o Autódromo Ayrton Senna serve para muitos pilotos da Truck como pista de teste para avaliar seus caminhões. Para Totti, conhecer os detalhes de cada ponto do circuito é fundamental e, desta forma, o piloto cambeense acredita que esta etapa será a mais acirrada da temporada.

“A maioria das equipes vem para Londrina somente duas ou três vezes por ano e eu corri nesta pista não somente de Truck e, sim, em outras categorias. Por isso acredito que possamos ter um desempenho um pouco melhor que outros pilotos”, salientou. “Entretanto, com a vinda de testes para Londrina, a corrida ficará mais complicada pois os demais pilotos poderão desenvolver melhor seu equipamento”, complementou.

Totti, que está na 14ª colocação no Campeonato Sul-Americano com cinco pontos e em sétimo colocado no Campeonato Brasileiro com 24 pontos, é considerado um dos mais agressivos da categoria e admitiu andar no limite do equipamento para alcançar os demais pilotos.

“Na Truck há duas ou três equipes muito fortes e nosso orçamento é pouco, perante esses times, por isso uso a agressividade para tentar conquistar boas colocações e buscar uma vitória. Caso contrário, não iria conseguir ter bos resultados”, avaliou.

Chuva

Em caso de chuva na etapa de Londrina, Leandro Totti afirmou que a corrida será uma loteria e dificultará para todos os pilotos, já que o Autódromo Ayrton Senna é um circuito travado. “Pista seca eu me arrisco, mas em pista molhada é difícil tentar alguma coisa, pois se perdemos o caminhão ele baterá forte na proteção”, argumentou. “Até mesmo na Fórmula 1 em corrida com chuva, se sair do traçado ele vai pra fora da pista. Andar com o asfalto molhado é diferente em cada volta e cada momento precisa ser cauteloso para, ao menos, terminar a prova”, finalizou.

Fonte: Bonde

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!