Iveco produz veículo número 100.000 e melhora os índices de sustentabilidade da fábrica de Sete Lagoas




A fábrica da Iveco de Sete Lagoas viveu ontem, 14 de setembro, um momento histórico: suas linhas de montagem completaram a produção do veículo da marca Iveco número 100.000. O modelo, um caminhão extrapesado Iveco Stralis 460 NR Eurotronic, foi concluído dois dias depois da fábrica ter fechado o mês de agosto com o recorde mensal absoluto de 4.981 unidades.

Inaugurada há pouco mais de 10 anos, a unidade industrial da Iveco em Sete Lagoas vive um ritmo de produção acelerado, com média mensal de 2.200 caminhões Iveco e 2.000 unidades do comercial leve Fiat Ducato, também feito na planta. A soma (mais de 4.000 unidades ao mês) representa, em contagem anualizada, quase 50.000 unidades, ou 70% da capacidade nominal da fábrica. Considerando que a linha de comerciais leves da Fiat registrou sua centésima milésima unidade há cerca de três meses, a fábrica de Sete Lagoas já acumula mais de 200.000 veículos produzidos desde que foi inaugurada em 10 de novembro de 2000.

“A expansão da produção em Sete Lagoas acompanha a expansão das vendas da Iveco no mercado brasileiro”, explica Marco Mazzu, presidente da Iveco Latin America e que desde 2007 lidera o plano de crescimento da empresa no País. “Em 2006 produzimos 6.000 veículos Iveco no Brasil, este ano vamos produzir mais de 25.000, ou seja, quatro vezes mais”. No período, completa ele, a Iveco conquistou cinco pontos percentuais de market share. E a Iveco continua avançando mais rápido que o mercado. “De janeiro a agosto desde ano crescemos 43%, enquanto o mercado de caminhões cresceu 12%”.

Ao mesmo tempo em que produz em ritmo recorde, a fábrica da Iveco está aumentando seus índices de sustentabilidade na produção, devido ao programa WCM (World Class Manufacturing), adotado pela Iveco e por todas as empresas do Grupo Fiat Industrial, da qual faz parte. “É um sistema focado na eliminação de desperdícios e melhoria acentuada de eficiência”, traduz José Antonio Santano, espanhol nascido no País Basco e desde 2009 diretor industrial da Iveco na América Latina. “Somente no último ano reduzimos o consumo de energia elétrica por veículo produzido em 10%, a quantidade de gás por veículo em 18% e o consumo de água por veículo em 14%”, contabiliza Santano. Além disso, segundo ele, a geração de resíduos industriais caiu 9% e a de efluentes em 8%. “Estamos produzindo mais, e de forma mais sustentável”.

O WCM foi implantado em 2009 e opera sobre 10 pilares de ação: Segurança e Higiene no Trabalho, Análise de Custos, Melhoria Focada, Organização do Local de Trabalho, Manutenção, Manutenção de Equipamentos, Controle de Qualidade, Logística, Desenvolvimento de Pessoas, Meio Ambiente. “Cada pilar tem seu líder e seu time, que aplicam as metodologias de análise e eliminam atividades que não agregam valor à produção ou que possam ser feitas em menor tempo, com menos energia e materiais e com menor esforço físico”, explica Santano.

Os resultados podem ser grandes projetos de reestruturação ou mesmo ideias simples com grandes resultados. “Analisando o fluxo do forno de pintura descobrimos que poderíamos desligá-lo antes da passagem dos dois últimos veículos do turno, pois ele ainda mantém a temperatura adequada para realizar a cura dos mesmos sem prejuízo à qualidade”, comenta o diretor industrial da Iveco. Essa simples mudança gerou uma economia de R$ 65.000 reais por ano.

Fonte: Portal Segs

Inscreva-se




Um comentário em “Iveco produz veículo número 100.000 e melhora os índices de sustentabilidade da fábrica de Sete Lagoas

  • 17/02/2012 em 16:56
    Permalink

    Olá Pessoal foi um prazer conhecer voçês,sou carreteiro aposentado por invalidez devido a um acidente guando estava descarregando a carreta que eu trabalava,sou um proficional que ama o que eu fazia porque não basta só ser proficional voçê tem que gostar do que voçê faz,eu tenho muita saldade da estrada apesar da vida do caminhoneiro e carreteiro ser tão sofrida nas nossas estradas,quando vejo passar uma carreta ou um bi-trem ou rodo-trem fico com os olhos marejados pois ali esta a minha vida faria tudo no mundo para ter de volta a minha profissão que tanto eu amo gostaria se possivel voçês conseguice para mim bones de postos de gosolina,camisetas,chaveiros pois tenho saudade de quando eu estava na estrada e colecionava sempre que eu ganhava.MUITO OBRIGADO POR VOÇÊS EXISTIREM, Obs.meu endereço é-R.Henrique Dias,n 187-Benfica-Caixa postal-15016-CEP-36091-970-Juiz de Fora-M.G.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!