Eficiência, segurança e conforto




A primeira apresentação oficial do Mercedes-Benz Actros no Brasil, a versão 4144 8X4, motor de seis cilindros em V com 435cv potência e PBT técnico de 48 toneladas, aconteceu na Fenatran de 2007. Ao lado de outros 17 modelos da linha oferecida no Brasil, o modelo totalmente produzido na Alemanha era a grande novidade da marca e com o importante detalhe de agregar muitas peças intercambiáveis com o Axor, na ocasião já comercializado no País.

Até então, durante anos a resposta dos executivos da Mercedes-Benz para a pergunta sobre quando o Actros seria disponibilizado para o mercado brasileiro tinha sido sempre a mesma: “este caminhão é para o mercado europeu, ele não serve para o Brasil”, diziam. A confirmação de que o veículo top de linha da montadora seria disponibilizado para os transportadores brasileiros se deu na Fenatran de 2009, com o anúncio da importação do Actros 2646 LS, nas versões 6X2 e 6X4. O plano da montadora era ter um estradeiro carregado de tecnologia para fazer frente a concorrentes que no mesmo evento anunciaram modelos modernos e altamente competitivos.

As vendas do modelo no Brasil começaram em maio do ano passado e, segundo informações da Mercedes-Benz, foram comercializadas 181 unidades até o final de dezembro, e outras 285 no período de janeiro a julho deste ano. Mesmo após um bom tempo no mercado brasileiro, o Actros ainda é uma novidade nas estradas e seu porte e design atraem atenção tanto de carreteiros quanto de pessoas que viajam de automóveis nas rodovias. Aliás, a atenção que atrai foi o primeiro sinal de que o Actros 2646 LS 6X4 – atrelado a um bitrem – é um veículo diferenciado. Mas como diz o ditado “quem vê cara não vê coração”, o pesadão produzido na Alemanha tem muito mais a oferecer do que a aparência. Seus recursos tecnológicos o tornam um caminhão que privilegia três importantes requisitos de um veículo de carga: eficiência, segurança e conforto.

Antes, cabe dizer que o veículo é tracionado por um trem de força formado pelo motor de 6 cilindros em V e 456cv de potência a 1.800rpm e câmbio automatizado com 12 velocidades à frente e uma à ré, sem pedal de embreagem. Denominada de PowerShift, trata-se de uma transmissão que aproveita integralmente a força do motor e proporciona economia de combustível, já que as trocas são feitas eletronicamente e no momento certo. Aliás, as caixas automatizadas estão ganhando espaço no mercado brasileiro não somente pelo melhor aproveitamento do veículo, mas também pela facilidade de operação, deixando para trás aquele negócio do motorista ter de engatar várias marchas tornando seu trabalho muito mais difícil. Pra começar, antes do caminhão ser colocado em movimento, o sistema eletrônico, através de sensores, seleciona a marcha ideal para o veículo sair.

Ao volante do Actros, o motorista se sente o “ajudante” de uma máquina que faz boa parte do seu trabalho e pensa por ele. É isso mesmo, sem exagero algum, porque o veículo incorpora um pacote eletrônico para ações como frear sozinho quando se aproxima de outro veículo. Trata-se do controle de proximidade, feito através de um radar no para-choque, que monitora o tráfego à sua frente. A unidade de controle do caminhão sincroniza sua velocidade ao tráfego e às suas variações e reduz o risco de colisões. Já o sistema ativo de frenagem avalia a velocidade dos veículos à frente a 150 metros de distância e a frear a 50 metros. Tudo isso é mostrado no painel de instrumentos com alerta visual e sonoro se for o caso.

Outro item é o sistema de orientação de faixa de rolagem, cuja função é avisar o motorista através de alerta sonoro, à direita ou esquerda, se o veículo sai da faixa de rodagem. Freio a disco eletrônico com ABS e ASR (para controle em situações de pouca aderência do veículo ao piso) são itens de série e nas saídas em rampas um dispositivo mantém o veículo parado por alguns segundos sem haver necessidade de acionar o freio de estacionamento. Embora toda esta tecnologia seja bastante conhecida, principalmente na Europa, no Brasil ainda soa como uma novidade.

Esses sistemas eletrônicos tornam a direção do Actros muito tranquila e confortável, porque o carreteiro tem em mãos um veículo que lhe dá segurança em qualquer situação. Outro recurso do veículo é a “banguela eletrônica”, que o caminhão trafega de forma econômica, no piloto automático, porém com segurança e a caixa de câmbio volta a engrenar automaticamente a marcha adequada quando o veículo atinge a velocidade programada anteriormente. Outro recurso é aumentar a rotação do motor em até 200 rpm na subida, através do simples toque em um botão no painel, apesar de que o desempenho do motor de 456cv dá conta do recado com sobra.

Por si, todos os recursos eletrônicos já tornam o caminhão muito mais fácil e seguro de ser conduzido, porém o conforto é também um dos pontos fortes do Actros. A cabine, por exemplo, apesar de ser avançada tem o piso totalmente plano e altura de 1,92m até o teto, e largura interna de 2,26m que aumenta seu espaço interno. As camas beliche têm um sistema diferenciado de molas desenvolvido pela NASA que torna o colchão muito macio e confortável. O teto solar tem controle elétrico na cabeceira da cama, ao lado do relógio digital com despertador e controles do aparelho de ar condicionado. Geladeira e amplo espaço para malas sob a cama também fazem parte da cabine, assentada sobre suspensão pneumática.

Mesmo quando o caminhão se encontra para pernoite o motorista pode continuar a usufruir do conforto da cabine refrigerada. Isso é possível porque o sistema de ar noturno, formado por quatro tubos de 1,5m³ carregados com um tipo de gel que congela e mantém o sistema de ar fresco por oito horas ininterruptas, mesmo que o motor do caminhão esteja desligado. Ainda no âmbito do conforto, o banco do motorista tem múltiplas regulagens e encosto lombar com regulagem a ar, além apoio para os braços. O modelo é oferecido no Brasil com três versões de configuração: Conforto, Megaspace Conforto e Megaspace Segurança. Preço sugerido: R$ 460 mil.

Fonte: Portal O Carreteiro

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!