Produção de caminhões e ônibus desacelera no país




A produção de caminhões no Brasil caiu 17% em setembro em relação a agosto. No entanto, se comparado com setembro de 2010, houve alta de 10,7%, com 18.243 unidades fabricadas. Nos nove primeiros meses do ano, mais de 159 mil veículos saíram da indústria, representando um crescimento de 12,8% com igual período do ano anterior.

Os dados, divulgados nessa quinta-feira (6), são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

O balanço aponta ainda desaceleração em relação à produção de ônibus, com queda de 1,5% em setembro na comparação com agosto. Mas sobre setembro de 2010, a alta foi de 19%, com 4.208 veículos. No acumulado do ano, 34.587 unidades saíram das linhas de montagem, alta de 8,1% em comparação com o período de janeiro a setembro do ano passado.

Geral

A produção geral de veículos, considerando caminhões, ônibus e comerciais leves caiu 19,7% sobre agosto. Comparando os números de setembro com o mesmo mês de 2010, a baixa foi de 6,2%. Entretanto, entre janeiro e setembro deste ano saíram mais veículos da fábrica do que em igual período do ano anterior: são 2.604.108, o que representa alta de 3,3%.

As baixas, segundo a Anfavea, já eram esperadas. Por tradição, há redução de produção em setembro. Além disso, como no fim de agosto e em setembro montadoras como a Fiat e a Volkswagen deram dias de folga a funcionários de algumas fábricas devido ao estoque alto de veículos, essa baixa foi intensificada. A Anfavea manteve a expectativa de crescimento na produção para o ano em 1,1%.

Vendas

As vendas registraram queda de 4,9% em relação ao mês anterior, mas alta de 7,2% no acumulado do ano, com 2.682.706 unidades. Entre os caminhões, a quantidade de veículos vendidos supera em 15,9% os números de 2010 (com 129.918) e, entre os ônibus, a alta é de 20,3%, com 25.235 unidades.

Fonte: CNT

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!