Scania mostra desaceleração e pode reduzir produção na Europa




A Scania anunciou que pode cortar a produção na Europa, em um sinal de que a indústria de caminhões pode estar voltando atrás na recuperação do último esfriamento econômico. A companhia sueca disse que, a partir de novembro, pode cortar a produção em 10% a 15% em relação ao fim do terceiro trimestre, fazendo suas ações caírem até 3,2% e arrastando as de outros produtores de caminhões.

As vendas de caminhão são muito ligadas ao comércio internacional e à saúde da economia, já que as empresas deixam de renovar a frota em tempos difícies. O transporte rodoviário responde por 72,6% de todo o frete dentro da União Europeia, segundo números da indústria.

A Scania, que responde por grande parte da indústria na Europa, América do Sul e Ásia, disse que a demanda em queda a levou a pensar em cortar produção na Europa a partir de novembro. “É uma questão de desaceleração na Europa, mas também de menos pedidos no Oriente Médio”, afirmou o vice-presidente executivo de vendas interino da Scania, Martin Lundstedt.

A medida afetará cerca de 900 temporários, cujos contratos não serão renovados.

Fonte: Economia Terra

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!