Cresce a procura por caminhões sustentáveis em Sorocaba, SP




A riqueza do Brasil vai e vem em cima de quatro rodas. A frota de caminhões que circula pelo país já passa de 2 milhões. Mas também é por causa do que sai dos escapamentos que o ar anda tão poluído.

A partir do ano que vem, fabricantes de caminhão de todo o país serão obrigados a colocar no mercado o modelo sustentável. Veículos que poluem menos a natureza. A determinação é do Conama, o Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Os veículos modelo 2012 sairão da fábrica com dois tanques. Um para o novo diesel, o s-50, 10 vezes mais puro que o usado atualmente. O outro reservatório é para armazenar a uréia líquida, que tem o papel de eliminar parte do gás poluente liberado pelo combustível.

Com a novidade, o sistema de escape dos veículos vai emitir 60% menos óxidos de nitrogênio. O agente redutor foi batizado de “arla 32”. No início, a venda dele será feita em galões de 20 litros, nos postos de combustíveis. Com o tempo a comercialização deve ir para as bombas.

Tantas mudanças provocaram uma corrida às concessionárias em Sorocaba, no interior de São Paulo, conforme reportagem do Tem Notícias. Isso porque os caminhões do modelo antigo estão em média de 15 a 20% mais baratos. Quando os novos chegarem às revendedoras, também vão estar de 15 a 20%, só que mais caros.

Miguel Janez, gerente de uma concessionária do município, diz que está otimista: sabe que vai lucrar com a venda dos modelos antigos e novos. “Já temos funcionários trabalhando em três turnos. Tudo para atender a demanda”, disse.

Vídeo

Fonte: TEM Notícias




Deixe sua opinião sobre o assunto!