Financiamentos do Banco Mercedes-Benz crescem 37%




O Banco Mercedes-Benz encerrou novembro com R$ 9,3 bilhões em financiamentos, alta de 37% comparada ao mesmo mês de 2010 com R$ 6,8 bilhões. Desse total, o BNDES Finame representa a maior parte (69,3%), seguido por compra de recebíveis (11,3%), CDC (12,3%) e Leasing (3,9%)

De janeiro a novembro de 2011, o valor em novos negócios conquistado pela instituição foi de R$ 3,66 bilhões, crescimento de 20% em relação aos mesmos meses de 2010 com R$ 3,04 bilhões. Foram 19.644 veículos Mercedes-Benz zero-quilômetro financiados no acumulado do ano, elevação de 15% comparada ao mesmo período de 2010 com 17.072 unidades.

O bom desempenho foi impulsionado, principalmente, pelo projeto de compra de recebíveis, desenvolvido pelo Banco em parceria com a Fábrica, fruto de um alinhamento mundial de vendas e financiamentos do Grupo Daimler Financial Services.

Direcionado nessa primeira etapa para ônibus e caminhões, o objetivo do projeto é a migração das notas fiscais da rede, da fábrica para o banco. A instituição criou uma equipe especial para a ação, além de um sistema de gerenciamento que simplificou todo o processo para os concessionários e está disponível por meio da extranet do Banco.

A expectativa é que no segundo trimestre de 2012 a ação seja replicada para o segmento de automóveis, criando um novo incremento para a instituição. “O crescimento da carteira do banco teve grande participação do projeto de compra de recebíveis e o envolvimento da rede foi fundamental para o sucesso dessa ação. Novas opções de pagamento foram oferecidas em um processo mais simplificado. Treinamos 120 concessionários de todo o Brasil, com o envolvimento das Regionais do Banco, para que não houvesse dificuldade com as novas ferramentas”, afirma Angel Martínez, diretor Comercial do Banco Mercedes-Benz.

A modalidade de financiamento mais procurada no Banco nos onze primeiros meses de 2011 foi o BNDES Finame com R$ 2,77 bilhões, elevação de 7% comparada a igual período do ano anterior com R$ 2,58 bilhões liberados. Já o CDC (Crédito Direto ao Consumidor) obteve a maior alta no acumulado do ano 135%, com R$ 871,85 milhões negociados, contra R$ 371,46 milhões liberados nos mesmos meses de 2010. Do total de novos negócios realizados pelo Banco Mercedes-Benz no período, o BNDES Finame representou 76% e o CDC 24%.

De janeiro a novembro de 2011 a instituição ainda conquistou R$ 23,82 milhões, volume negociado para novos contratos por meio da corretora Seguros Mercedes-Benz, o que representa um crescimento de 77% em relação a idêntico período de 2010, que fechou com R$ 13,47 milhões.

Fonte: Diário do Grande ABC




Um comentário em “Financiamentos do Banco Mercedes-Benz crescem 37%

  • 22/12/2011 em 08:57
    Permalink

    meu sonho e comprar um atego 2428 8×4
    com cabine leito mas ate la eu chego
    abraços

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!