Produção de caminhões cresce




O ano de 2011 se mostrou positivo para os fabricantes de caminhões, de janeiro a novembro, foram produzidas 197.929 unidades, o que significou um crescimento de 13,5%. Somente no último mês, foram 19.289 veículos pesados fabricados, que mesmo tendo sido um volume 1,6% menor que o alcançado em outubro, correspondeu a um incremento de 10,9% sobre o mesmo período do ano passado.

Seguindo a tendência de alta dos caminhões, as fabricantes de ônibus produziram 43.240 unidades até este momento do ano, o que significa uma alta de 12,2% sobre igual período do ano passado. Em novembro, saíram da linha de produção 4.410 veículos, um crescimento de 73,4% sobre igual espaço de tempo de 2010.

De acordo com o relatório da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), o mercado de caminhões e ônibus se demonstra muito mais aquecido do que o de veículos.

Exemplo disso é que a produção nacional de veículos leves se manteve estável com um total de 2.902.997 unidades em 2011. No último mês, a fabricação de automóveis decaiu 9,1% sobre o mesmo período do ano passado, foram 250 mil unidades contra 282 mil. Ao todo, considerando os automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, foram montadas 144.166 unidades, número 0,9% superior ao alcançado nesta altura do ano passado.

O ranking de maiores vendedores de caminhões no Brasil segue sendo liderado pela MAN, com 46.510 unidades emplacadas; na segunda posição aparece Mercedes-Benz, 38.849 emplacamentos; seguidas por Ford, com 27.558; Volvo, 17.234; Iveco, 13.050, e a Scania, 12.028.

Já em produção de ônibus, a Mercedes lidera com 13.365 unidades vendidas, MAN aparece em segundo lugar, com 10.184 e, em terceiro está a Agrale, com 4.011. Iveco e Scania estão empatadas no quarto lugar, com 1.189 unidades e a Volvo está em quinto, com 1.125.

Fonte: Webtranspo




Deixe sua opinião sobre o assunto!