Dakar: Azevedo é 2º em etapa vencida por Karginov. De Rooy fica perto do título




Pioneiro do Brasil no Dakar, André Azevedo chega ao final da sua 25ª participação no maior rali do mundo com a conquista de um resultado histórico. O brasileiro de 52 anos levou seu caminhão Tatra à segunda posição da 13ª especial da prova, disputada neste sábado (14) entre as cidades peruanas de Nasca e Pisco. André percorreu os 275 km de especial em 3h53min41s, ficando 20min14s atrás do vencedor do dia, Andrey Karginov, que corre pela montadora russa Kamaz.

O resultado de Azevedo, que forma equipe com o navegador brasileiro Maykel Justo e com o mecânico de apoio, o tcheco Jaromir ‘Mira’ Martinec, foi o melhor de um competidor nacional no Dakar. André não escondeu a emoção pela conquista alcançada na cidade de Pisco. “Conseguir este resultado num momento especial de minha carreira é emocionante”, declarou.

A performance de Azevedo foi tão boa na penúltima especial do Dakar que o brasileiro conseguiu bater dois caminhões da Iveco, montadora que vem dominando a competição. Hans Stacey e Miki Biasion terminaram na terceira e quarta colocações, respectivamente. André bateu Stacey menos de dois minutos, o que prova o equilíbrio da etapa, com exceção do domínio de Karginov. Ayrat Mardeev, também com Kamaz, fechou o dia na quinta posição.

Dono de vantagem confortável na ponta do Dakar, Gerard de Rooy só precisou administrar e ficar longe dos problemas para se aproximar do título do Dakar nos ‘brutos’. Ao lado do navegador Darek Rodewald e do mecânico Tom Colsoul, o holandês da Iveco de 31 está perto de conquistar a taça.

Sexto lugar em Pisco, De Rooy segue muito tranquilo na ponta e está agora 53min16s à frente do compatriota Hans Stacey na classificação geral. Cabe a Gerard apenas completar a curta especial, de apenas 29 km, para levar mais um título para a família De Rooy, que já foi campeã do Dakar em 1987 com o pai de Gerard, Jan.

Artur Ardavichus, apenas sétimo na 13ª e penúltima etapa do Dakar, é o terceiro colocado. O cazaque parece seguro na posição, uma vez que a diferença para o quarto melhor posicionado, Karginov, também da Kamaz, é de quase quatro horas. Mardeev fecha o top-5 da classificação dos caminhões. André Azevedo, que vem se recuperando a cada etapa do Dakar, ocupa a oitava colocação e está 7h43min47s atrás do líder e quase campeão De Rooy.

Fonte: Grande Prêmio




Deixe sua opinião sobre o assunto!