Dakar cancela sexta etapa por neve e chuva forte na Cordilheira dos Andes




A piora das condições climáticas na região da fronteira entre Argentina e Chile na Cordilheira dos Andes obrigou a organização do Rali Dakar a cancelar a sexta etapa da competição, que seria realizada nesta sexta-feira (6) entre Fiambalá e Copiapó, primeiro destino chileno da prova.

As fortes nevascas e as chuvas dos últimos dias obrigaram as autoridades chilenas a fechar o Paso de San Francisco, estrada que liga Argentina e o Chile pelos Andes. A região tem altitude superior a 4.700 m e nos últimos dias registrou 2ºC de temperatura do ar. O trecho estava no trajeto entre Fiambalá e Copiapó. A ASO (Amaury Sport Organisation) emitiu um comunicado justificando o cancelamento do sexto estágio.

“Seria a sétima vez que o Dakar se dispõe a passar pela Cordilheira dos Andes, e visto as condições difíceis, e somando-se à degradação do percurso devido a chuva e a neve, e para garantir a segurança dos competidores e seguidores do rali, os organizadores decidiram que todos os veículos seguirão em comboio”, justificou a organização do Dakar por meio do site oficial da competição.

As primeiras informações vindas da Argentina dão conta que a caravana do Dakar voltará a San Juan para realizar outro percurso, bem mais longo, com destino a Copiapó. Tanto a sétima etapa, realizada em Copiapó, no sábado (7), quanto o descanso previsto para o dia seguinte estão mantidos pela organização do Dakar.

Pela primeira vez desde 2009, quando o Dakar passou a ser disputado na América do Sul, uma etapa da prova é cancelada. O fato era corriqueiro quando a competição era realizada na África, mas os motivos do cancelamento geralmente eram ocasionados por ameaças terroristas de grupos tribais, sobretudo da Mauritânia.

Fonte: Grande Prêmio




Deixe sua opinião sobre o assunto!