Dakar: De Rooy repete feito do pai e celebra título do Dakar nos caminhões




Se filho de peixe peixinho é, Gerard de Rooy pegou bem o espírito da coisa. O holandês seguiu fielmente os passos de seu pai, Jan de Rooy, campeão do Rali Dakar de 1987. Exatamente 25 anos depois da conquista de seu genitor, o piloto venceu a corrida mais exigente e desgastante do mundo neste domingo (15), com o tempo de 45h20min47s.

Com cinco especiais vencidas, o holandês vinha na liderança entre os caminhões desde a quarta etapa. Sem ser considerado um favorito, o piloto dominou a prova com seu Iveco, tendo como pior colocação no quadro geral o segundo lugar. Na curta etapa que encerrou o Dakar, o campeão não forçou, tendo chegado apenas na sexta colocação.

Caminhão pilotado pelo pai de Gerard de Rooy, Jan de Rooy, em 1987

O vencedor da especial foi o italiano Miki Biasion, com o tempo de 27min22s. A 1min26s do vencedor chegou o russo Ilgizar Mardeev, que veio seguido por Hans Stacey, 1min43s atrás. De Rooy concluiu a etapa a 3min49s do vencedor.

Na classificação geral, a Holanda quase conseguiu repetir o feito da Argentina nos quadriciclos, onde três pilotos do país chegaram nos três primeiros lugares. No caso da nação europeia, foram dois. O vice-campeão do Dakar foi o também holandês Stacey, que, de Iveco, chegou 51min19s atrás de De Rooy.

Completou o pódio o cazaque Artur Ardavichus, que ficou 1h47min45s atrás do campeão. Chegada apertada aconteceu entre o quarto e o quinto colocados, que terminaram o rali separados por míseros 40s. O russo Andrey Karginov concluiu a corrida a 5h01min10s de De Rooy, enquanto Mardeev ficou a 5h01min50s.André de Azevedo coroou sua 25ª participação no Dakar com um bom resultado. O veterano de 52 anos levou seu Tatra de numeral 513 à oitava colocação geral, a 7h46min07s do vencedor, De Rooy. Ao lado do também brasileiro, o navegador Maykel Justo, e do mecânico tcheco Jaromir ‘Mira’ Martinec, o pioneiro do Brasil na competição — ao lado de Klever Kolberg — teve seu melhor momento entre Nasca e Pisco, no Peru, no último sábado (14), quando terminou a etapa em segundo. Azevedo e Maykel Justo conquistaram a melhor posição de um brasileiro no Dakar em 2012 na classificação geral.

Fonte: Grande Prêmio




Deixe sua opinião sobre o assunto!