Vendas de caminhões extrapesados estão tímidas em 2012




Após um mês do início da fabricação de caminhões Euro 5, grande parte do mercado consumidor brasileiro demonstra que pretende adquirir as novas motorizações após 31 de março, data em que se encerrará a permissão para venda de caminhões Euro 3. De acordo com algumas fabricantes, a busca por veículos 2012, principalmente os extrapesados que chamaram a atenção na última Fenatran em 2011, ainda é muito reduzida.

Sem citar dados de quanto modelos Euro 5 foram vendidos, Marcelo Bouhid, gerente de Marketing da Iveco, comenta que este ano começou com níveis de venda similares aos últimos meses de 2011. Segundo dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos), a marca italiana registrou no último trimestre do ano passado uma média de 1.182 unidades vendidas – em todos os segmentos – por mês.

“Nossa participação de mercado nos extrapesados, ao redor de 12%, também se manteve constante quando comparada aos últimos meses. Só que essas vendas ainda se referem a veículos Euro 3. Sobre os Euro 5, há procura, mas ainda não é possível dar um feedback sobre a performance de vendas”, explica Bouhid, acrescentando que a empresa ainda possui um resíduo de estoque de Euro 3, tanto na montadora quanto na rede.

“Temos verificado que os frotistas estão buscando os veículos Euro 3 em função da dificuldade de encontrar o diesel S-50 e o Arla 32 neste início de fase. Nota-se claramente dia após dia um pequeno aumento pelo interesse dos Euro 5, que vem principalmente de empresas que possuem programas de sustentabilidade. Porém, a concretização de vendas é baixa”, resume o diretor de Vendas do Mercado Nacional da MAN Latin America, Antonio Cammarosano.

Uma das poucas vendas de extrapesados conhecidas do mercado até o momento é justamente da MAN: “Vendemos para a transportadora Megabiaga seis caminhões MAN Euro 5 que já estão em operação. E a maioria das consultas são realizadas por grandes frotistas de praticamente todos os segmentos de transporte que, em comum, possuem programas de sustentabilidade”, aponta Cammarosano.

A Megabiaga, atual detentora de seis caminhões Euro 5, nasceu da fusão das transportadoras espanholas Megacontainer e Transbiaga. Ela adquiriu quatro unidades do modelo TGX 33.540 6X4 e dois TGS 33.540 6X6 especialmente importados da Alemanha. Os veículos estão sendo utilizados num primeiro momento no transporte de materiais para usinas eólicas, levando pás de hélices com mais de 50 metros de comprimento e equipamentos com até 100 toneladas de peso a empreendimentos na Região Nordeste.

Fonte: iCaminhões




Deixe sua opinião sobre o assunto!