Equipe Bahia Rally faz testes com a VW Amarok preparada para enfrentar qualquer rally




A equipe Bahia Rally, com o piloto Régis Braga e o navegador Rogério Almeida, na 15ª edição do RN 1500, fará estreia oficial do novo carro, uma Amarok, preparada para disputar a categoria Super Production, para a temporada do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e o 20º Rally dos Sertões. Será uma grande novidade no grid da competição em Natal, que acontece de 12 a 15 de abril. A tradicional prova reunirá grandes nomes da modalidade para uma disputa cheia de velocidade e adrenalina.

O novo carro da equipe Bahia Rally está quase pronto. Substituindo o Mitsubishi L200 RS, campeão brasileiro do Rally dos Sertões ano passado, o novo modelo será mais competitivo. “Foi configurado com amortecedores de última geração, recebeu a troca do radiador e intercooler que são itens de competição. Houve otimização da eletrônica para deixar o carro com 215 cavalos ao invés dos 175 que saem de fábrica e ainda, recebeu a gaiola padrão FIA e o sistema de escape é totalmente dimensionado”, revela o piloto Régis.

Testado por Régis Braga e Rogério Almeida, a picape Volkswagen Amarok é um projeto fantástico. “O carro ficou um verdadeiro show. Sem dúvida, o melhor carro que já andei, com muito chão e um motor forte o suficiente para brigarmos pela liderança na categoria. Fiquei muito impressionado com o carro, que reagiu perfeitamente às regulagens realizadas, mostrou também ser bastante confortável, tanto para piloto como para navegador”, explica Régis, entusiasmado com o desempenho do novo ´bólido´.

A dupla chega mais forte e com boas expectativas para a prova, após o treino na última semana na Argentina, onde o carro foi preparado pela equipe Barattero, empresa especializada no setor automotivo em amortecedores de competição e montagem de carros de rali. Com experiência no desenvolvimento de mais de 100 Subarus para toda a Amércia Latina, agora estão envolvidos nos projetos da categoria MaxyRally, todos de velocidade na terra. Além disso, fizeram projetos de três Amaroks que correram o Dakar 2012, das quais duas chegaram sem problema algum a Lima no Peru.

O mecânico da Bahia Rally, Juliano Martins, acompanhou toda a montagem do carro. “Ele foi parte da equipe das Amaroks que correram o Dakar e hoje já está totalmente afinado para assumir e dar continuidade na preparação do nosso carro no Brasil. A equipe deverá permanecer com a mesma estrutura, somente teremos que ter um estoque maior de peças no caso do novo carro vier a precisar, pois diferentemente da Mitsubishi, não temos outras equipes de apoio com o mesmo carro para poder compartilhar peças, temos que ser autossuficientes agora”, assegura Régis Braga.

Nada como uma prova como o do RN 1500 para sair da teoria, entrar verdadeiramente na prática e comparar a Amarok com os seus mais diretos concorrentes. “A expectativa é a melhor possível, o carro é bom, resistente, rápido e confiável, agora é acostumar com a forma de pilotá-lo, pois ele é um pouco diferente do carro que eu corria”, finaliza o piloto que é líder do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, pela Super Production, após a primeira etapa disputada, o Rally de Barretos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Bahia Rally




Deixe sua opinião sobre o assunto!