Dispositivo garante mais economia e sustentabilidade em transportes movidos a diesel




O desenvolvimento socioeconômico presenciado nos últimos anos no Brasil, contribuiu para o aumento do uso do transporte rodoviário de cargas. Movidos a diesel, caminhões e carretas emitem altos índices de poluição, que prejudicam a saúde da população e poluem o meio ambiente. Dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, indicam o consumo de 48,6% de diesel, comparado a outros combustíveis, pelos setores de transporte no país em 2010.

Para tentar mitigar o problema, uma empresa norte-americana desenvolveu uma nova tecnologia que, quando acoplada nos motores a diesel, pode reduzir a poluição em 16% e com gastos de combustível em até 30%. Conhecida como ultimate fuel conditioning e disponível no Brasil desde 2011, pela empresa IG-Fuel, ela funciona através do acessório eletromecânico Greenbox.

A ferramenta pode ser um aliado do transporte brasileiro. A Universidade de São Paulo (USP) divulgou em 2007, após a realizar estudo em seis capitais do país, que veículos a diesel são responsáveis por 45% da emissão de um dos poluentes mais perigosos à saúde: o enxofre.

Segundo a EPE, em um cenário de crescimento constante do PIB – nas taxas atuais de 5%, no ano de 2020 o consumo de diesel será de 76.8 milhões de m³. Atualmente, 97% do diesel é utilizado pelo modal rodoviário.

Greenbox

Um dos pontos positivos do Greenbox é que ele pode ser utilizado em transportes de todos os modais, de pequeno e grande porte, e em geradores de energia elétrica. O acessório pode diminuir em 16% a quantidade de queima de fósseis. A IG-Fuel planeja disponibilizar o dispositivo para autônomos, mas ainda não há previsão.

Em 2011, o Greenbox foi testado em motores da marca Volvo e Mercedes Benz. No teste, um caminhão Volvo, do grupo JBS, rebocou uma carga de 20 toneladas, no trecho entre Brasília (DF) e Lins (SP) e o Greenbox reduziu os gastos de diesel em 26,6%. No caso da Mercedes Benz, foi utilizado um ônibus interestadual que realizou o percurso Brasília (DF)-Barreiras (BA)-Brasília (DF). Mesmo com o ônibus lotado, a economia foi de 29%.

O custo unitário de referência do Greenbox é de R$ 22 mil e a empresa trabalha com financiamento. Apesar do custo elevado, o presidente da IG Fuel, Fernando Fantauzzi, garante que depois de 30 dias de uso, o produto já começa a pagar por si só. “Mensalmente, você pode ter cerca de 20% a 30% de economia no combustível, o que significa que o próprio produto gera recursos. Isso mostra que o Greenbox é um investimento”, explica.

Diesel e seus danos

O diesel é constituído com a mistura de gasóleos, querosene e nafta, entre outros elementos químicos e, por isso, contém hidrocarbonetos, nitrogênio e enxofre. Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o enxofre é um elemento químico extremamente indesejável para o meio ambiente e também para os motores diesel, pois corrói partes metálicas do motor.

Fonte: Agência T1




Um comentário em “Dispositivo garante mais economia e sustentabilidade em transportes movidos a diesel

  • 01/06/2012 em 18:08
    Permalink

    Vinte e seis por cento de economia de combustível num caminhão faz valer a pena o investimento. Isto se a durabilidade não for muito curta em anos de trabalho e, a manutenção deste equipamento não custar a economia anual do diesel.Por certo este equipamento deve ter um custo de manutenção e também um prazo de durabilidade. Então para autônomos, por 22 mil reais é salgado, ainda mais levando em conta que os valores dos fretes são muito baixos para a categoria; só os tubarões levam o lucro grosso.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!