Mercado de trabalho: profissão caminhoneiro




Entrar no mercado de trabalho não é fácil. Atualmente os empregadores exigem cada vez mais qualificação e experiência. E a grande questão se repete: como vou conseguir experiência se ninguém dá uma primeira chance?

Este não é um problema recente e não é difícil encontrar pessoas nesta situação. O Blog da Iveco conversou com Danilo Aparecido Moreira, de 24 anos, que está encontrando dificuldades para iniciar a carreira de caminhoneiro. “Finalizei o ensino médio e fiz cursos para enriquecer meu currículo. Mesmo assim, na hora da entrevista, muitos caminhoneiros, que não tem tantos cursos como eu, acabam ganhando a vaga por causa da experiência”, conta Danilo.

Nos cursos, aos quais Danilo se refere, está incluído o curso MOPP (Movimentação Operacional de Produtos Perigosos), que consiste no treinamento do motorista que pretende transportar cargas perigosas, e ensina normas e procedimentos a serem seguidos pelo motorista. Segundo a analista de RH da AGV Logística, Maria Helena de Lucca, os cursos são fundamentais. “Nós queremos que o caminhoneiro saiba lidar com as situações do dia a dia, por isso, em algumas situações, a experiência fala mais alto que a escolaridade”, explicou Maria Helena, que entrevista candidatos a caminhoneiro.

Além do MOPP, ela ainda destaca a direção defensiva e primeiros socorros. “Nós vamos além: verificamos se o candidato esteve envolvido em algum acidente, e quais foram os motivos deste acidente”, explicou. Por fim, passada a entrevista, Maria Helena explica ainda que as primeiras viagens feitas pelo caminhoneiro recém contratado são para locais próximos, transportando cargas menores. “É preciso que a transportadora confie no caminhoneiro. Transmitir confiança ao empregador é fundamental nessa profissão”, completou.

Fonte: Blog Iveco




4 comentários em “Mercado de trabalho: profissão caminhoneiro

  • 12/09/2012 em 15:00
    Permalink

    tenho 43 anos letra AE,curso mopp,curso de tranporte coletivo,ja dirigi mas sem comprovaçao em clt estou a procura de alguma empressa que de a primeira oportunidade ou até mesmo escola para a funçao,me chamo Wagner moro no interior de Sao Paulo se alguem puder ajudar eu agradeço,meu email é tirio2011@hotmail.com,

    Resposta
  • 27/07/2012 em 18:30
    Permalink

    estou querendo fazer o curso mopp aqui na baixada santista obrigado sem mais

    Resposta
  • 15/04/2012 em 01:37
    Permalink

    Conheço motoristas, que transportam carga perigosas, e na hora da descarga no caso combustivel em postos de gasolina, nem se quer colocam o fio terra, hora se o motorista fez o curso mopp e ignora uma etapa tão importante na hora do descarrego ele esta prestes a dar um grande prejuizo ao dono do caminhão e do posto tambem. co-cordo com o Daniel, vc emprega uma fortuna na compra de um Bruto e vai entregar a qualquer um, tem q ser uma escolha seletiva q leva tempo e confiança no novo motorista, OBS em minha cidade tem dois motoristas bem conhecidos, é cupim de ferro e cupim de aço destroem qualquer caminhão…

    Resposta
  • 09/04/2012 em 13:18
    Permalink

    Não creio que seja assim tão difícil entrar no mercado. O problema deve estar muito mais em um rapaz novo e sem experiência, como sitado no post, e que ao invés de pegar um caminhão menor ou mais velho queira de cara entra em um volvo engatado no bitrem de 9 eixos e achar que já por que fez um ou outro curso já pode fazer isso.

    Venhamos e convenhamos o valor de um caminhão hoje que chega a custar 500 mil e até mais não pode ser deixado na mão de qualquer um, poxa isso é meio milhão de reais. Para ai e pensa nessa montando todo em notas de 100 reais em cima de uma mesa.

    E tu pega isso tudo é deixa não mão de uma pessoa que mal fez o segundo grau, não que isso faça diferença na hora de operar o caminhão, até mesmo porque o melhor motorista que já tive não tinha nem o segundo grau, mas sabia cuidar e dirigir o caminhão como ninguém.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!