Novo Iveco Stralis Ecoline

Estive, em São Paulo, para o lançamento do novo Iveco Stralis Ecoline, que chega para completar a linha de caminhões Iveco, em um trabalho de engenharia poderoso, que refez o caminhão por completo, para adaptá-lo à nova lei de emissões Euro 5, além de deixá-lo mais confortável e robusto.

Com ótimo acabamento interno e muitos itens de conforto para o motorista, o trabalho na boleia fica muito mais fácil e prático, para o dia-a-dia do caminhoneiro. São dois motores FTP Cursor, de 9 e 13 litros, com grande variação de potências, entre 330cv até 480cv,

Realmente o time da Iveco fez um grande trabalho neste caminhão, que vai enriquecer muito o mercado de extra-pesados no Brasil. Os caminhão já estão disponíveis para venda na rede de concessionários Iveco de todo o Brasil.

A Iveco prepara mais novidades para serem lançadas ainda este ano, o que demonstra o interesse da marca pelo Brasil. Somente do Stralis, somando todas as possibilidades, são mais de 60 versões que podem ser compradas, para cada tipo de operação, além de muitos opcionais extras, para aumentar ainda mais o nível de personalização do caminhão.

Vídeo:

Release da montadora com todos os detalhes do caminhão

A Iveco apresenta a nova gama Stralis, pertencente à Nova Geração Ecoline, com dois novos motores, incluindo um de 9 litros, que faz sua estreia mundial no Brasil, ao lado do tradicional 13 litros dos caminhões extrapesados da marca, ambos da família Cursor, produzidos pela FPT Industrial. Assim, a Iveco amplia para cinco as opções e potência, partindo de 330 e 360 cv (9 litros), passando por 400 e 440 cv (13 litros) e culminando com 480 cv (13 litros), a mais alta já oferecida em um Stralis no Brasil. A transmissão automatizada é de série nos modelos de 13 litros, que trazem também o freio motor mais potente da categoria (415 cv). Há duas novas opções de entre-eixos e a cabine tem novo acabamento e conteúdo, com maior conforto.

Os novos Iveco Stralis são até 7,5% mais econômicos em consumo de combustível em relação à geração anterior, e seus custos de manutenção são até 5% menores que a concorrência em três anos de uso. E a nova geração Stralis é a única família de pesados e extrapesados com quatro anos de garantia, sendo o primeiro ano para o veículo completo e os três seguintes para o trem de força. “Fruto do maior desenvolvimento feito pela Iveco fora da Europa,a nova geração do Iveco Stralis é sinônimo de flexibilidade, versatilidade e confiabilidade”, explica Marco Mazzu, residente da Iveco Latin America. “Com cinco opções de potência, atendemos a todas as demandas do segmento de pesados e extrapesados”, continua ele. “Maior conforto e excelente dirigibilidade melhoram a eficiência”, emenda o presidente, que conclui: “Tudo isso com preços muito competitivos, os menores custos operacionais e garantia de quatro anos, a maior do mercado, uma combinação que faz do novo Iveco Stralis o caminhão que o frotista e o motorista sempre sonharam”.

A nova geração Iveco Stralis é também muito generosa em equipamentos. As versões a partir de 400 cv trazem câmbio automatizado e freios ABS de série, com ajustador de folga automático e sensor de desgaste das lonas em todos os eixos, transferência de carga para eixo de apoio (na versão 6×2), e tanque alumínio. Por dentro, vem com ar-condicionado, banco do motorista pneumático com ajuste lombar e econômetro integrado ao novo painel de instrumentos. Ainda nos itens de série, a partir do 440 cv, há vidros e espelhos elétricos, coluna de direção pneumática totalmente ajustável, suspensão da cabine pneumática, entre outras novidades de acabamento e conteúdo.

Com o novo Iveco Stralis, a Iveco continua o sucesso do modelo, que já acumula 22 mil unidades vendidas no Brasil desde que foi lançado em 2004 na versão HD, logo apelidado de “valente” por sua força e resistência. Em 2007, surgiu o Novo Stralis, com 380 e 420 cv, nova cabine e interior. O Stralis NR chegou em 2010 com 380, 410 e 460 cv, transmissão ZF de 16 marchas e o sistema de gestão Frota Fácil. Em 2011, veio o NR Eurotronic, com caixa automatizada. Com a nova gama, a Iveco quer ampliar seu market share nos extrapesados, hoje ao redor de 12%, e chegar a 14, 15% em pouco tempo. Isso porque, com cinco faixas de potência, a Iveco poderá atender os grandes transportadores na gama mais alta e especialmente facilitar a entrada dos pequenos frotistas e dos autônomos ao segmento de caminhões pesados que chamamos de “premium”, com cabines mais espaçosas e mais confortáveis nas viagens em estradas. Hoje boa parte dos modelos neste segmento tem cabines menores que a do Stralis.

“Lançamos seis famílias de caminhões entre 2007 e 2011 e já tínhamos a gama de caminhões mais moderna do Brasil”, diz Marco Mazzu. “Agora renovaremos todos os modelos, mais uma vez”. A nova família Stralis é o quarto lançamento da Iveco este ano, depois das apresentações das novas gerações do Daily, Trakker e Tector. “Nossos veículos estão ainda mais confortáveis e robustos, com motores perfeitamente adaptados ao Brasil, com maiores potências, melhor desempenho e com o melhor custo-benefício, além de serem muito mais econômicos e mais amigáveis ao meio ambiente”, diz ele.

Economia de combustível de até 7,5%

Ao se defrontar com as mudanças exigidas pelo Proconve P7, a Iveco não se preocupou só em atender às novas emissões. A empresa reviu sua estratégia de produto e decidiu expandir sua oferta, trazendo modificações técnicas para melhorar o desempenho e a economia, baixar os custos de manutenção, aumentar a robustez, ampliar o conforto. Os caminhões foram reprojetados em uma gama completa de pesados e extrapesados que atende a todas as necessidades do segmento onde estão os profissionais mais especializados e que poderão escolher com maior precisão o produto certo para suas aplicações. O correto dimensionamento entre as especificações do produto e a necessidade do cliente coloca a nova geração Stralis num outro patamar de produtividade. Comparados aos modelos anteriores, os modelos da nova geração Stralis são até 7,5% mais econômicos.

A Iveco decidiu, por exemplo, adotar dois motores da família Cursor, da FPT Industrial, na gama Stralis: o de 13 litros, já usado anteriormente, e uma nova versão de 9 litros, que tem sua primeira aplicação mundial em caminhões no Brasil. Ambos usam a tecnologia SCR (que utiliza o ARLA 32), todas com aumento de potência e torque. O leque de potência vai agora de 330 a 480 cv para atender desde a faixa de entrada dos modelos pesados de 45 toneladas de PBT, até as mais altas, de extrapesados de 74 toneladas de PBT, cobrindo desde as carretas de três eixos até bitrens e rodotrens de nove eixos.

Os Iveco Stralis com motor FPT Cursor 13 começam com a versão de 400 cv (com 1.900 Nm de torque), oferecida com as trações 4×2 e 6×2. O modelo com 440 cv (e 2.100 Nm de torque) vem nas versões 4×2, 6×2 e 6×4. Já o modelo top de linha, com 480 cv (e 2.250 Nm de torque) está disponível com tração 6×4, orientado para as composições bitrem e rodotrem. Os Iveco Stralis com motor Cursor 9 oferecem 330 cv (1.300 Nm) e 360 cv (1.500 Nm), o maior torque entre os motores de potência similar, ambas nas versões 4×2 e 6×2. Somente em termos de motor e tração são 10 as opções ao cliente. Antes, o Iveco Stralis era disponível em apenas uma opção de entre-eixos: 3.500 mm. Agora estão disponíveis as variações de 3.000 mm e 3.200 mm, para os modelos de 400, 440 e 480 cv, o que multiplica as possibilidades de adequação do produto à operação. Somando versões de motor, tração, transmissão, de entre-eixos e de cabine a Nova Geração Stralis Ecoline pode ser encomendada em 66 opções diferentes.

Maior segurança e praticidade

Todos os modelos usam a confiável transmissão ZF16AS2630 TO, de 16 velocidades, que é automatizada de série a partir dos 400 cv (e opcional para o 360 cv) e cujo acionamento se dá por teclas (D, N, R) no painel, localizadas à direita dos instrumentos, incluindo a tecla ECO da condução econômica. Nas versões 330 e 360 cv, ela é manual (um opcional para os demais modelos) e vem com uma novidade: o sistema “H sobreposto” com gerenciamento eletrônico, que facilita os engates e minimiza erros nas trocas de marchas. Nas versões manuais, manteve-se a exclusiva embreagem Heavy Duty, patenteada mundialmente.

Além de potentes e econômicos, os novos Stralis possuem o exclusivo freio motor Iveco TurboBrake (NR), que atua no cabeçote, com 415 cv nos motores 13 litros (o mais potente da categoria), que pode chegar a 978 cv com o opcional Intarder, também a maior do mercado para caminhões desta categoria. Nos dois casos, o sistema atua em quatro estágios e é facilmente acionado por uma alavanca do lado direito do volante. Nos motores 9 litros, o freio motor entrega 315 cv.

Dirigir com segurança é também um fator de economia operacional. Por isso, a Iveco dotou a nova família Stralis com freios ABS de série nos modelos 13 litros e nas versões automatizadas. Outra novidade que combina segurança e praticidade é o ajustador automático de folga das lonas de freio, com sensor de desgaste em todos os eixos, de série em todas as versões.

Nas versões 6×2, há o “auxílio de partida”, que por meio de uma tecla no painel levanta o terceiro eixo e faz a transferência de carga para o eixo de tração, o que ajuda nas arrancadas com o caminhão em aclives ou terrenos irregulares. Nas versões 6×4, há o bloqueio de diferencial eletropneumático de série, com proteção de velocidade. Os veículos também tem a opção de serem preparados para a instalação de tomadas de força, dispensando qualquer adaptação de terceiros.

Maior conforto para maior produtividade

Conforto é outro fator de produtividade, e a ergonomia é o ponto forte da nova geração Stralis. A partir do 440 cv, a suspensão da cabine pneumática, feita por quatro pontos independentes, gera excelente nível de conforto. As cabines podem ser teto alto ou baixo, sempre na versão leito nos modelos 13 litros e, novidade na gama, a cabine curta nas versões 9 litros. Para otimizar o espaço interno, nas versões teto baixo, a cama foi rebaixada em 30 cm, mudança pedida pelos clientes que melhora a mobilidade interna.

O novo acabamento interno é preto, um pedido dos clientes, e inclui tratamento acústico de alta eficiência. Os bancos (com o logo Iveco bordado no encosto) tem suspensão individual pneumática, com exclusivo ajuste lombar no do motorista. A partir do 440 cv o volante possui ajuste pneumático de altura e inclinação. O ar-condicionado é de série a partir da versão de 360 cv. CD player com MP3 vem de série nos modelos 400, 440 e 480 cv, sendo opcional no 330 e no 360 cv. Os retrovisores possuem ajuste e desembaçador elétricos. Luzes de led para leitura e iluminação automática de segurança para acesso à cabina completam o sistema. Há vários porta-objetos de todos os tamanhos e o espaço sob a cama é o maior da categoria. Um box térmico de série a partir do 440 cv fica posicionado sob a cama do motorista, tendo a geladeira como opcional.

O volante traz integradas as teclas de comando do computador de bordo e suas várias funções. “Pelo computador de bordo, é possível checar itens como luzes, sistema de freios, sistema elétrico, lubrificantes”, conta Marcello Motta, diretor da Plataforma de Pesados da Iveco. Todos os modelos são equipados com piloto automático. Mudou o desenho do painel de instrumentos, que inclui o econômetro, que indica o consumo instantâneo de combustível e a pressão do turbo, entre elas, indicação do nível do tanque de ARLA 32. Velocímetro, conta-giros e indicadores de nível de combustível e de pressão de óleo são rodeados por uma série de luzes-alerta de fácil compreensão. No contorno desse conjunto de instrumentos, localizam-se as teclas de acionamento dos faróis (baixo, alto, neblina, retroneblina), do piloto automático e do bloqueio diferencial. O novo Stralis vem equipado com tanque de combustível em alumínio “de série” com capacidade de 600 até 900 litros e o tanque de ARLA 32 com capacidades de 55 e 100 litros (essa última em versão opcional).

Como estilo é importante neste segmento, o Iveco Stralis (um dos mais bonitos caminhões de sua categoria) vem equipado com tanque de combustível de alumínio, sendo dois tanques (um de cada lado) nas versões de 440 e 480 cv. Há ainda a impactante opção dos defletores de ar laterais e superior, que aumentam a presença e imponência, ao mesmo tempo em que melhoram a aerodinâmica do veículo.

4 anos de garantia e custos de manutenção até 5% mais baixos

O processo de testes de extrema agressividade usado no desenvolvimento da Nova Geração Ecoline da Iveco estabeleceu um novo padrão de resistência e confiabilidade global dentro da marca. Os caminhões Iveco desenvolvidos no Brasil podem ser considerados os mais resistentes do mundo, pois podem circular em qualquer lugar. Devido às condições locais, o nível de esforço sobre um componente pode ser 20 vezes maior do que o verificado em produtos europeus. Muitas soluções surgidas no trabalho conduzido pelo Centro de Desenvolvimento de Produto da Iveco em Sete Lagoas (MG) acabaram incorporadas pela empresa em outros mercados.

Foram dois anos de desenvolvimento, um milhão de horas/homem de trabalho, uma centena de protótipos e cerca de cinco milhões de quilômetros de testes. Entre as novidades surgidas neste processo, estão uma nova geração de chicotes elétricos de elevado padrão de blindagem contra umidade, poeira e trepidação elevada, reforços gerais de carroçaria, catalizadores para a tecnologia SCR com estrutura mais resistente, nova válvula de freio de serviço e nova válvula (APU) de superior eficiência no tratamento do ar do sistema de freios etc.

Por conta de tudo isso, o novo Iveco Stralis é o único caminhão do mercado com garantia de quatro anos. A garantia é longa porque o produto é extremamente confiável. E o projeto incluiu decisões tecnológicas que diminuem as paradas técnicas de manutenção do produto. Em três anos de uso, com 60 mil km rodados por ano, os custos de manutenção da nova geraçãoIveco Stralis chegam a ser até 5% menores em relação a seus concorrentes diretos.

A manutenção da nova família Stralis é a mais espaçada entre os caminhões pesados e extrapesados. A manutenção inicial para aplicações bitrem e rodotrem, por exemplo, é feita somente aos 30.000 quilômetros, e as revisões periódicas devem acontecer em intervalos de 30.000 quilômetros. Parando menos vezes, amplia-se o tempo produtivo do caminhão. Os novos motores Cursor 9 e Cursor 13 usam óleo sintético com intervalos de troca a cada 80 mil quilômetros, contra os 40 mil quilômetros exigidos pelo óleo mineral. A utilização de óleo sintético na transmissão prevê trocas em intervalos de 360.000 km no uso rodoviário e 180.000 km no uso severo, contra médias muito mais curtas que as da concorrência. Já nos eixos traseiros as trocas são de 240.000 km na aplicação rodoviária e 120.000 km na aplicação severa.

Neste mais novo lançamento da Nova Geração Ecoline, está presente também a garantia da excelência do pós-venda “Em qualquer lugar, na hora que você precisar”, um compromisso da disponibilidade dos serviços Iveco para cada um dos seus clientes. Dentre os programas prestados, destacam-se Top Driver Iveco, a entrega técnica Iveco, o Tele Serviço Iveco e o Iveco Assistance Non-Stop.

Frota Fácil potencializa rentabilidade da nova geração Iveco Stralis

O melhor e mais completo sistema de telemetria do mercado, o Iveco Frota Fácil está disponível como opcional em toda a Nova Geração Iveco Stralis e é a ferramenta ideal para potencializar todos os benefícios da nova gama de pesados e extrapesados da Iveco. Lançado no mercado em 2010 com a função de rastreamento e telemetria, e agora disponível com a função bloqueio (que imobiliza o veículo a distância), o Frota Fácil é uma ferramenta de simples utilização para o controle e redução do custo operacional das frotas, seja complementando os sistemas de gestão já utilizados pelas transportadoras, seja oferecendo aos pequenos empresários e autônomos um instrumento simples e útil para melhorar o desempenho de suas operações.

“A grande vantagem do Frota Fácil é que ele é o único sistema de telemetria e rastreamento do mercado totalmente aberto, ou seja, ele não está vinculado a nenhum provedor de serviços e pode ser, portanto, operado pelo provedor de preferência ou hábito do cliente ou de forma totalmente independente”, explica Cristiane Nunes, gerente de Gama Produto Pesados.

“Além disso, o Frota Fácil não requer nenhuma adaptação especial como as exigidas por outros sistemas, que são conectadas aos chicotes elétricos ou outros componentes, impactando na condição original do veículo”, comenta Cristiane. No Iveco Stralis, o caminhão já vem com predisposição para o uso do sistema, no estilo plug and play. “É fácil mesmo”, explica Cristiane.

Com acesso aos dados da central eletrônica do caminhão, o Frota Fácil oferece aos grandes frotistas ou aos autônomos informações importantes que permitem verificar o desempenho do caminhão, além de garantir que o mesmo esteja sendo conduzido de forma segura. Entre os dados possíveis de verificação estão:

Desempenho:
– Média de consumo de combustível por viagem.
– Tempo na faixa econômica.
– Tempo com freio motor ligado.
– Frenagens emergenciais.
– Excesso de rotação do motor.
– Tempo em neutro (“banguela”).
Mecânica:
– Superaquecimento do líquido de arrefecimento do motor.
– Pressão baixa do óleo do motor.
– Alarmes de diagnose de falhas (EOBD).

Dados de viagem:
– Relação de paradas.
– Hodômetro.
– Velocidade média.
– Horímetro motor.
– Nível do tanque de ARLA 32.
– Retirada/perda de ureia.

Desenvolvido no Brasil, com garantia original Iveco, o Frota Fácil contempla módulo eletrônico embarcado, sistema de transmissão de dados via GPS e comunicação celular GPRS. O módulo eletrônico recebe diretamente da centralina a telemetria do caminhão, enquanto o posicionamento do veículo é monitorado ela antena GPS. Todas essas informações são enviadas depois às empresas de rastreamento via antena de comunicação celular (GPRS), que podem traduzi-las em análises operacionais completas, integradas aos sistemas das operadoras ou analisadas à parte.

O Frota Fácil da Nova Geração Ecoline, além da adição da função Bloqueio e de novas funções de telemetria (como, por exemplo, a medição do nível de ARLA 32), recebeu uma nova saída RS232, que permite ao provedor de serviço captar dados de telemetria diretos do caminhão e ter uma melhor interface sem adaptações também via satelital.

Para os autônomos e pequenos frotistas que não utilizam rastreamento ou monitoramento, o Frota Fácil permite que os dados do módulo sejam carregados em um computador por meio da porta USB instalada no painel do veículo. “Por intermédio de um software amigável, eles podem analisar consumo de combustível diário ou médio do período, tempo na faixa econômica, velocidade, rotação do motor, frenagens de emergência etc.”, exemplifica Cristiane. Podem acessar, também, a pressão de óleo e superaquecimento do motor. E podem controlar a viagem monitorando histórico de paradas, horas dirigidas, quilometragem total e percorrida etc.

Os dados são disponibilizados na forma de gráficos e relatórios de fácil entendimento. “Com custo reduzido, o Frota Fácil ajudará na profissionalização do pequeno frotista e do autônomo”, prevê Cristiane Nunes.

Adicionar a favoritos link permanente.
camisetas-PROMOCAO
  • Promoção