Raízen adquire 86 caminhões Volkswagen

raizen constellation




Fabricante dos veículos comerciais MAN e Volkswagen, a MAN Latin America acaba de entregar 86 caminhões VW para a Raízen — uma das maiores produtoras mundiais de etanol de cana de açúcar. O principal diferencial dos produtos da marca para a compra está na motorização. A Raízen priorizou a solução EGR como sistema de pós-tratamento de emissões, oferecida com exclusividade pela montadora no Brasil em seu motor MAN D08.

O maior volume de caminhões adquiridos foi do VW Constellation 26.280, com 37 unidades, que adota a motorização MAN. O sistema do D08 garante um custo operacional mais baixo e simplifica a logística dentro da unidade de produção. O veículo tem ainda tração 6×4, ideal para aplicação fora-de-estrada como as em que vai operar para a Raízen: transbordo de cana picada, comboio lubrificante, guindaste veicular e bombeiro.

Com 24 unidades, o VW Worker 15.190 também passa a compor a frota da Raízen. Também equipados com motor MAN D08 e escolhidos por sua durabilidade acentuada, os caminhões da linha Worker serão utilizados como oficina ou borracheiro para auxiliar na manutenção de outros veículos das unidades produtoras.

banner-blogdocaminhoneiro

Outro modelo que terá grande representatividade na frota da Raízen será o VW Constellation 31.280, com 17 veículos. Os caminhões vão transportar a cana planta (cana-de-açúcar em seu primeiro plantio). Sua motorização MAN D08 com seis cilindros e 280 cavalos de potência garante a robustez necessária à operação.

Do VW Delivery 8.160 e do VW Constellation 31.330, a Raízen adquiriu quatro unidades de cada modelo. Os da linha Delivery serão empregados para transportes em geral e mais especificamente de água potável. Já o Constellation servirá como prancha para a movimentação de máquinas nas unidades, como trator e colheitadeira.

Motorização é diferencial

Pela primeira vez, a Raízen investiu em motores eletrônicos para seus veículos em operação nas unidades de produção. Isso contribuirá para trazer ainda mais ganhos operacionais, além dos já assegurados com o sistema EGR de pós-tratamento. Entre eles, a esperada redução no consumo de combustível. Outro benefício será observado no maior intervalo de manutenção.

Fonte: MAN Latin America




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *