Ambev estreia caminhão Volkswagen 100% movido a gás natural‏

Malagrine




Por ter a preservação do meio ambiente como um de seus principais compromissos, a Ambev, em parceria com a MAN Latin America, que fabrica os caminhões Volkswagen, lança caminhão 100% movido a gás natural veicular (GNV). O veículo representa uma redução de 20% de emissão de CO2. Além disso, traz maior conforto aos motoristas, pois com a nova motorização houve importante redução nos níveis de emissão sonora. O modelo teste entrará em circulação a partir de maio no Rio de Janeiro e dentro de um ano a tecnologia deverá ser levada para outros locais do país.

“Na Ambev, temos o sonho de ser a melhor empresa de bebidas do mundo, em um mundo melhor. Por isso, buscamos, em todas as áreas da companhia, apostar em projetos que nos coloquem nesse caminho. O gás natural é um combustível alternativo muito menos poluente e que já conta com uma rede madura e pulverizada de distribuição no país. Este projeto inovador tem o potencial de mudar a matriz de combustível de grande parte da frota de caminhões do Brasil, deixando-a mais limpa e melhor para o meio ambiente”, diz Vinicius Barbosa, vice-presidente de logística e suprimentos da Ambev.

O novo caminhão tem autonomia de cerca de 200 km e o sistema de armazenagem de gás natural não altera sua capacidade de carga útil sendo a mesma da versão a diesel, podendo levar até 10 pallets de 1.250 quilos, o equivalente a cerca de 9.400 garrafas.

Segundo Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America, “Somos parceiros da Ambev há mais de dez anos. E, para esse projeto, poder contar com a frota de caminhão deles, uma das maiores do país, nos ajudará muito a determinar o melhor caminho para ampla utilização deste combustível”.

Sobre a Ambev

Ser a “Melhor Empresa de Bebidas do Mundo em um Mundo Melhor”. Esta é a missão da Ambev, empresa de capital aberto, sediada em São Paulo, no Brasil, com operações em 16 países das Américas. Dona de um portfólio de “estrelas” como Antarctica, Brahma, Bohemia, Budweiser, Skol, Original, Stella Artois; os refrigerantes Guaraná Antarctica, Soda, Pepsi, Sukita, Antarctica Citrus e H2OH!; o isotônico Gatorade e o chá Lipton, além do energético Fusion e da Brahma 0,0%, totalmente sem álcool, a Ambev é líder no ranking das cervejarias na América Latina.

Sua reconhecida excelência em gestão gera retorno aos seus acionistas e garante atuação sustentável. No ano de 2012, o volume de vendas da companhia chegou a quase 170 milhões de hectolitros de bebidas e a receita líquida foi de R$ 32,2 bilhões – crescimento de 12,4% em relação ao ano de 2011.

Fonte: MAN Latin America




2 comentários em “Ambev estreia caminhão Volkswagen 100% movido a gás natural‏

  • 30/03/2014 em 00:33
    Permalink

    se tivessem compromisso com meio ambiente de verdade, estariam fazendo caminhões elétricos ou pelo menos híbridos.
    Mais um marketing do que qualquer outra coisa. Papo furado.

    Resposta
    • 06/05/2014 em 09:58
      Permalink

      De certa forma concordo contigo, até levando em consideração que a energia elétrica é uma fonte de energia mais limpa e renovável, mas levando em conta que os carros precisam fazer entregas diariamente e que um carros elétrico que leva somente passageiros demora 6 horas para carregar para uma autonomia de apenas 100 Km ou 90 min, fica complicado esperar que um caminhão puramente elétrico tenha a mesma eficiência. Em contra ponto poderíamos aproveitar a inercia do caminhão nas retas e descidas para utilizar freios regenerativos para o sistema elétrico do carro.

      Agora um veiculo hibrido funcionaria muito bem para os caminhões que fazem longas viagens, já os veículos de entrega, o tal de anda e para para fazer entrega impossibilitaria a total eficiência do sistema hibrido, pois esse sistema só tem o devido rendimento quando o veiculo tem uma velocidade média de pelo menos 40 km/h, abaixo disso o motor fica trabalhando para tirar o carro da inercia.

      Bem observado, mas nem tudo nessa vida é marketing da empresa, as vezes estão realmente buscando sustentabilidade do negocio, como o óleo diesel sobre constantes reajustes eu de cara partiria para essa.

      Quem já não ouviu as pessoas com carrão dizendo: “Meu carro esta gastando demais e o combustível esta caro! Vou colocar gás no carro!”

      Muito bom, eu acredito que seja viável. Só vai depender muito do pós venda da MAN para o sucesso do produto.

      att.

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!