Implementos: vendas fracas no 1º bimestre

Bitrem container Rodofort




As vendas do mercado de implementos rodoviários encerrou o primeiro bimestre com volume de 24.934 unidades, cuja diferença é positiva em 0,22% sobre igual período do ano passado, mas estatisticamente representa crescimento zero, aponta comunicado divulgado na terça-feira, 18, pela Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. De acordo com a entidade, 50% dessas vendas são residuais dos contratos fechados ainda em novembro e dezembro do ano passado, quando a taxa de juros era de 4% ao ano no Finame PSI, principal linha de crédito utilizada no segmento.

“Dessa forma, temos um efeito distorcido que não revela a realidade atual do setor que poderemos vislumbrar com mais precisão a partir da consolidação do primeiro trimestre”, afirma em nota o presidente da Anfir, Alcides Braga.

O desempenho menos acentuado da atividade econômica reflete diretamente na produção do segmento, o que para a entidade, mantém a incerteza sobre como será 2014 no mercado de implementos: “Nosso setor comercializa bens de capital cuja compra é feita com planejamento traçado com antecedência para atender as necessidades de cada empresa”, lembra Mario Rinaldi, diretor executivo da Anfir.

Com isso, o segmento de pesados, composto por reboques e semirreboques, sofreu queda de 1,59% nas vendas do primeiro bimestre sobre iguais meses de 2013, com a entrega de pouco mais de 9 mil unidades, enquanto o segmento de leves, carrocerias sobre chassis, anotou retração de 0,61% na mesma base de comparação, para 15,4 mil unidades.

O resultado reforça a expectativa negativa da entidade para o fechamento do ano: a partir das análises de mercado e da indústria, a Anfir projeta retração de 5% dos negócios em 2014 na comparação anual.

Fonte: Portal Automotive Business




Deixe sua opinião sobre o assunto!