Porto de Paranaguá registra alta de 11% na exportação de granéis no primeiro bimestre

Caminhao em paranagua




As exportações de granéis pelo Corredor de Exportação (Corex) do Porto de Paranaguá fecharam o primeiro bimestre de 2014 com 2,26 milhões de toneladas movimentadas. O volume é 11,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2013.

Nos dois primeiros meses deste ano, foram exportados grãos de soja, farelo de soja e milho, sendo que o volume do soja foi o mais representativo: 1,28 milhão de toneladas exportadas, o que representou um aumento de 150% em relação ao bimestre, no ano passado.

Para o superintendente dos portos paranaenses, Luiz Henrique Dividino, os bons números refletem a antecipação da safra de soja e as adequações logísticas que vem sendo realizadas pelo porto.

“O soja começou a ser escoado mais cedo este ano e o reflexo pôde ser percebido no aumento considerável no volume escoado. Temos trabalhado intensamente com o sistema Carga Online para receber todo este volume de grãos sem formação de filas ou outros transtornos e temos conseguido bons resultados”, analisa.

Nos dois primeiros meses do ano, passaram pelo Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá 44,3 mil caminhões carregados com grãos. O número é 36,5% superior ao número de caminhões recebidos no primeiro bimestre de 2013. Neste período, dois episódios de filas foram registrados – ambos causados por acidentes envolvendo caminhões e que provocaram o desligamento do sistema eletrônico do Pátio.

“Realizamos reuniões diárias para adequar a chegada de caminhões com a programação dos navios. Os ajustes que fazemos no sistema são justamente para adequar o fluxo de cargas e, quando acontecem acidentes como estes que vimos no mês passado, podemos perceber claramente como o sistema que adotamos consegue manter nossas estradas sem filas”, afirma Dividino. Segundo ele, os acúmulos provocados momentaneamente, nas duas ocasiões, foram rapidamente absorvidos pela própria fluidez do sistema.

Tempo

As condições climáticas também auxiliaram no bom desempenho do Corex neste primeiro bimestre. Em janeiro e fevereiro foram registrados oito dias de paralisações por conta das chuvas. No ano passado, no mesmo período, foram 15 dias de paralisações pelo mesmo motivo.

“Temos trabalhado para garantir o bom escoamento da safra de grãos. O Porto de Paranaguá está realizando melhorias logísticas e também obras importantes que impactarão positivamente na próxima safra, como a instalação dos novos shiploaders e a ampliação do pátio de triagem”, afirmou o secretário de infraestrutura e logística, José Richa Filho.

Fonte: Appa




Deixe sua opinião sobre o assunto!